Gotham | 3×15 – Heroes Rise: How the Riddler Got His Name

Gotham voltou para a segunda parte de sua temporada com o subtítulo Heroes Rise, e sim, meninos e meninas, teremos Bruce já atuando na sua jornada de Cavaleiro das Trevas aqui. Um exemplo disso é ver que já no episódio de volta ele é raptado pela Corte das Corujas e jogado numa espécie de prisão em montanhas gélidas de algum lugar, que pode ser Nanda Parbat…

Mesmo a Corte já tendo sido apresentada, é somente neste episódio que ouvimos uma introdução sobre o assunto numa conversa entre Jimbo e seu tio, que está tentando coagi-lo a se unir às Corujas. Plot este que irá explorar mais o passado do detetive e sua relação com o pai, o que me deixou reflexiva, pois para quem é fã do morcego sabe bem que o mesmo ocorre com Bruce num futuro mais longínquo (quaisquer dúvidas, leiam Os Novos 52 do mesmo).

Contudo, o plot principal do episódio não poderia ser melhor do que o próprio nome diz: como o Charada conseguiu seu título. Bem, Nygma passa o episódio inteiro tocando o terror em Gotham City só para provar a si mesmo que pode ser alguém sem o Pinguim, nem que para isso ele tenha que se drogar para alucinar a presença do ex-melhor amigo ali ao seu lado. Confesso que a dupla funciona bem demais e ainda quero ver onde esse drama dos dois vai dar, até porque no final descobrimos que as plantas de Ivy são mais poderosas que as charadas de Edward – ou mesmo uma bala.

Foi bastante divertido ver o circo pegar fogo para o lado de Bullock e Lucius, que tiveram que adivinhar as dicas do Charada e tentar entender o que de fato estava acontecendo depois de tantas mortes e ameaças. E claro, a frustração do personagem quando ninguém acerta as suas respostas, palmas para o Cory Michael Smith. Lucius ainda tenta subverter-se na psicologia do inimigo e o questiona sobre a morte do Pinguim, sobre seus objetivos e sobre tudo que está se passando em sua mente para tentar entende-lo. Algo que dá certo até ele se apresentar/revelar como Charada e não mais o menino bobo Edward, que saiu da G.C.P.D. apaixonado por uma bela mulher.

Queria deixar claro também nesta review que Gotham tem lá seus percalços, mas ninguém pode reclamar da sua ótima caracterização das personas do Universo DC. Vimos isso em vários episódios, com vários personagens – tragam meu Coringa de volta logo –, e o Charada realmente era um dos que estava precisando fincar sua identidade oficial na série. Contudo, ainda me preocupa o que irão fazer com a Barbara Kean, rezo que não a coloquem como Arlequina como muitos estão teorizando, afinal a personagem tem suas raízes bem claras no DCU, como o fato de ser uma médica de verdade e etc… Mas, por ora, vamos esperar para que Gotham seja leal como anda sendo e não estrague nada, como já vimos nas telonas.