The Walking Dead | 8×04 – Some Guy

The Walking Dead chega na metade da primeira parte desta temporada com um episódio coeso e centrado ao redor de Ezekiel. A trama deste oitavo ano ainda apresenta confusões, como a espacialidade – afinal, aonde cada grupo luta? Está difícil se localizar. Porém, enquanto construção de personagem, tivemos o melhor episódio até aqui. Também foi mostrado como a guerra é implacável e a realidade é diferente do que o reino imagina, afinal o próprio reino nem existe, mas sim um grupo de pessoas ao redor de um cara que as lidera. Esse cara também reconheceu que o título de rei é uma ilusão que chegou a hora de acabar.

O episódio começou com uma montagem excelente, mostrando toda a união do reino em torno de Ezekiel e seu discurso motivador sobre sorrir diante das dificuldades. O corte seco entre o abraço coletivo e o monte de cadáveres foi visualmente impactante, com forte carga emocional. Ver Ezekiel se reerguer diante dos corpos daqueles que juraram lealdade ao “rei” também foi uma cena pesada. Entretanto, após este início envolvente, o episódio caiu de qualidade quando Ezekiel é sequestrado por outro Salvador de personalidade irritante e unidimensional, que pelo menos foi cortado ao meio logo.

Um acerto do roteiro foi não focar apenas em Ezekiel e dar a sensação de continuidade entre um episódio e outro, seguindo com Rick e Daryl atrás das armas que, afinal, são o que interessa neste começo de temporada. Foi refrescante sair do drama do rei e até interessante ver uma disputa de carros na estrada. Também tivemos um pouco de Carol mandando ver, mesmo que ainda falte mais destaque para a personagem.

O conjunto da obra fez deste um episódio interessante de se assistir, mesmo sem Negan. O clímax também foi bem planejado, culminando na morte de Shiva, uma morte que não foi tão impactante quanto seria a de Ezekiel aqui, mas ainda assim inesperada. A tigresa era um símbolo do reino e caiu junto com vários de seus soldados, quebrando o psicológico de Ezekiel que admite “sou só um cara”, e num mundo como esse é insano seguir alguém às cegas. A diferença entre Negan e Ezekiel é que um conquista pelo medo e o outro pela compaixão. Mas são tempos difíceis para quem tem compaixão.

O retorno ao reino conclui o episódio de forma coerente: o rei retorna derrotado, ferido e deixando sua comunidade vulnerável aos Salvadores. Some Guy pode não ter sido um episódio perfeito, mas conseguiu ser bem escrito e trabalhar bem seu personagem principal. Vamos esperar que os próximos sigam essa linha e façam o mesmo com Daryl, Carol, Negan, Maggie e outros personagens que também merecem mais destaque.