Dragon Ball Super | Ep. 126 – Surpass Even a God! Vegeta’s Life-Risking Blow

Os episódios finais de Dragon Ball Super estão tirando o fôlego dos fãs. Depois de um episódio em que Toppo e seu Hakai encurralaram Freeza e Nº 17, foi a vez de Vegeta entrar em cena e ter seu melhor momento no Torneio do Poder. Mostrando que ter razões para lutar é algo mais valoroso que lutar apenas para sobreviver, Vegeta ensinou a Toppo o valor de ser um guerreiro orgulhoso e superou todos os seus limites para vencer um adversário até então imbatível.

O episódio começou recordando os momentos finais da semana anterior, algo que me parece economia da Toei nesta reta final. Aliás, com poucos episódios para o fim, é possível perceber um clima de pressa em resolver a história, uma vez que o Hakaishin Toppo durou apenas dois episódios. Com Jiren encurralado pela dupla Goku e Vegeta, a solução foi separar os dois, colocando Freeza e Nº 17 fora do jogo temporariamente. Assim, Vegeta teve que se concentrar na luta com Toppo, que começou bem desfavorável ao saiyajin. Entretanto, o grande erro de Toppo foi provocar o orgulho de Vegeta, que relembrando seus entes queridos chegou ao seu máximo de poder para utilizar a nostálgica técnica de explosão de energia, que o levou à morte na luta contra Majin Boo. Mas dessa vez o final da história foi diferente. Sobrevivendo à explosão, Vegeta jogou Toppo para fora de uma vez por todas, restando apenas Jiren.

Apesar de ter sido uma luta breve, foi um bom momento para relembrar os motivos que levam todos ali a lutar pela sobrevivência. Ao desistir de seu orgulho e abraçar a personalidade maléfica que envolve os deuses da destruição, Toppo desistiu de si mesmo, o que o enfraqueceu diante de um Vegeta que atualmente luta por muito mais razões do que ser o mais forte. Hoje, Vegeta luta por sua família e por sua promessa feita a Kyabe. Toppo não entendeu que essa motivação leva a limites muitos mais superiores que o Hakai. Vegeta não só venceu como conquistou o respeito de Jiren, e isso pode ser um problema porque agora o último guerreiro do Universo 11 promete lutar com tudo, e faz sentido porque, apesar de ser mais forte, a vantagem numérica do Universo 7 é muito superior. Numa corrida contra o tempo, isso pode ser um problema. Jiren vai com tudo para eliminar todos de uma só vez.

Fica claro que a motivação interna de cada um será determinante ao fim do torneio. Jiren tem um desejo que quer realizar e vai lutar por isso. Vegeta tem sua promessa. Nº 17, o mais pragmático de todos ali, não perde a calma nunca e tem uma família para quem retornar. Freeza tem seus objetivos sinistros e Goku… Pois bem, Goku quer sempre se superar, ele tem uns minutos ainda para fazer isso.

A essa altura, podemos dizer que quase todos ali já mostraram seu valor, exceto Freeza, que muito provavelmente tem algum plano secreto. Nº 17 é a grande surpresa, sendo, de longe, o que Gohan não conseguiu ser e ainda terá mais um episódio dedicado a si. Resgataram a moral do androide depois do que fizeram com ele no GT. Sabemos que Goku vai voltar a usar seu instinto superior. Com “apenas” Jiren como adversário, tudo caminha para uma batalha até o limite. Com cinco episódios para o fim do anime, a única certeza é que não vamos nos decepcionar.

Considerações Finais

– Jiren sorriu pela primeira vez, e isso assusta muito.

– Freeza se escondeu, aí tem coisa.

– Sinto que o próximo episódio é o último do Nº 17, mas posso estar enganado, ele não cansa de mitar.