RuPaul’s Drag Race | 9×01 – Oh. My. Gaga!

Hello, hello, hello! Começou mais uma temporada de RuPaul’s Drag Race, o reality mais conhecido como “Copa do mundo das gays”, e infelizmente não poderia ter sido mais decepcionante. Sempre nos primeiros episódios de cada ano, temos algum plot twist ou um grande evento para que a temporada comece com o “pé na porta”, mas dessa vez esse grande “chute” foi a aparição de Lady Gaga pela primeira vez na história do programa.

Claro, um episódio para enaltecer Gaga é super válido, ainda mais por tudo que ela fez pela comunidade LGBT para crianças, jovens e adultos, mesmo não sendo uma pessoa que não vive neste grupo. Mas o problema de toda esta première é que não foi só por fazer Gaga ser o foco principal, mas sim descaracterizar o programa para que isso acontecesse. Não tivemos um desafio para que houvesse uma eliminação final e nem o “lipsync for your life“, tão querido por todos os fãs.

Neste episódio inicial também tivemos a primeira aparição das treze novas queens: Peppermint, Valentina, Eureka, Charlie Hides, Farrah Moan, Sasha Velour, Alexis Michelle, Shea Couleé, Trinity Taylor, Kimora Blac, Jaymes Mansfield, Nina Bo’nina Brown e Aja.

Fui muito com a cara de Peppermint. Ela é totalmente carismática, o que pode agradar um grande público. Valentina é o amorzinho da temporada: novinha, pouco tempo de drag e já faz isso melhor do que muitas que estão aí há tanto tempo. Será Eureka a nossa primeira big girl que vencerá? Charlie, Alexis e Shea são queens que saem no começo e no meio, ninguém vai ser importar. Sasha, a drag careca, vai ser mais uma para quebrar padrões em toda a competição, assim como Ongina fez lá pela primeira temporada. Estou curioso para ver seu desenvolvimento ao longo da corrida.

Já Aja aparentemente é a vilã da temporada, como foi mostrado neste primeiro episódio. E junto com ela Trinity, que faz cosplay de Gretchen. Também fui com a cara da Kimora e Farrah, que parece uma barbiezinha, mas não as vejo chegar tão longe. Jaymes, das duas uma: ou ela vai sair logo pelo seu estilo não-polido de ser ou vai ter uma grande redenção e uma ótima evolução durante todo o programa. Por último o destaque de todas, que já chegou com um look totalmente diferente e lançando memes pela internet: Nina Bo’nina Banana Fofana Osama Bin Laden Brown.

Como já dito, ninguém neste episódio foi eliminado, como previamente avisado por RuPaul. O desafio desta semana eram dois looks para ganhar o “Miss Charisma, Uniqueness, Nerve and Talent”. Um homenageando sua cidade natal e o outro sendo algum look da Lady Gaga.

Na primeira runway, baseada nos looks da cidade natal, a maioria foi bem “ok” para a proposta. Nada ruim, só que também nada memorável. Os três destaques foram Peppermint, que, em meio a vários vestidos adaptados de Estátua da Liberdade representando Nova York, fez o mais bonito entre todos. Valentina com o look de Mariachi também se destacou com um visual bonito, limpo e no ponto que deveria ter sido. Sempre as drags mais jovens são subestimadas na competição, mas já vimos diversas vezes que essas são as que mais surpreendem. Por último, a mais diferente de todas que causou um choque ao vê-la foi Nina Bo’nina Brown e sua cabeça de pêssego, que realmente nada parecia com um papelão (ou algum material do tipo). Aparentava mesmo uma cabeça de pêssego. Ela foi arrasadora!!

Já na runway baseada em Lady Gaga todas as meninas foram muito bem. Peppermint estava ótima em seu look de Grammy Awards 2016, quando Gaga fez uma homenagem ao David Bowie. Mas como a própria mamãe monstro disse, os brincos estavam além do necessário. Valentina, mais uma vez, foi um das minhas preferidas. Baseada no CFDA Awards 2011, ela vai apresentando looks coesos, simples e com bastante impacto, principalmente em sua performance. Eureka também foi muito bem com o look do music videoTelephone“, mesmo com a adaptação do cabelo e botas não tirou a originalidade de tudo. Charlie Hides veio de Brit Awards 2010, Farrah Moan com o Music Video “Alejandro“, Sasha Velour de “Applause” e Aja de “Commes des Garçons”. Foram todas ótimas e extremamente parecidas com os looks originais, que estavam muito bem trabalhados e bem executados.

Alexis Michelle foi um destaque ao vestir o look de Golden Globes 2016 com a tão bonita roupa na qual Gaga recebeu sua primeira estatueta nesta premiação. Por mais que a drag tivesse pesado na maquiagem dos olhos, ela estava lindíssima. Shea Couleé foi de “Monster Ball Tour” e é um dos looks que menos gostei. Não era ruim, mas não tinha tanta coisa parecida com o original… Fora o penteado do cabelo, que foi totalmente diferente do que ela usou na época. A Gretchen… Ops, Trinity, foi, de longe, um dos três melhores looks de toda essa runway. Baseada na Condessa de American Horror Story: Hotel, ela foi com tudo: vestido, peruca, maquiagem e uma performance na passarela que poucas ali tiveram. Simplesmente foi algo sensacional.

Kimora com “On The Go” e Jaymes com a Capa da Vogue também entram nos meus menos preferidos. Kimora foi apenas ok, já Jaymes foi totalmente desnecessária tentando ser engraçada e, no final, só pagou micão. Nina, como na primeira runway, se destacou também com seu look baseado no VMA 2009. Algo tão conhecido e memorável, Nina fez com que tivesse uma nova roupagem, principalmente na parte das pernas, e ficou maravilhoso.

No final, Eureka, Nina e Sasha foram o top 3 de todas, o que dá para discordar já que tivemos drags com os dois looks melhores. Mas resumindo, não foi surpresa nenhuma Nina ter levado a melhor e vencido as outras duas. Mais uma vez, não foi um episódio de Drag Race normal como já vimos em oito temporadas, foi uma apresentação de todas as queens e uma homenagem à Gaga. Semana que vem teremos a revelação de quem será essa décima quarta drag, que entrou no final do episódio e todas se espantaram.

Quem você acha que é? Não deixe de comentar e nos vemos na review do próximo episódio!!