iZombie | 3×13 – Looking for Mr. Goodbrain – Part 2

iZombie terminou sua temporada com tanta dignidade que eu só tenho que agradecer aos roteiristas e pedir por mais e mais episódios. Infelizmente a série só voltará para matar a nossa fome das receitas da Liv no ano que vem – e claro, a ansiedade de tudo que deixaram como cliffhanger. Até lá, acredito ter tempo de começar – finalmente – a ler as HQ’s da Vertigo, incluindo iZombie e Lucifer na lista. Contudo, falemos deste season finale maravilhoso que tivemos a partir da explosão do episódio anterior. Major e Justin voltam para casa sãos e salvos, apesar de ainda estarem mega abalados com o ocorrido. Liv confessa ter traído Justin com Chase e os dois terminam.

O tão esperando Dia do Descobrimento Zumbi acontece de um jeito bem peculiar, tanto que adorei todas as vertentes criadas pelos roteiristas de amarrar todos os plots que vimos durante a temporada e assim levar os eventos a este grande acontecimento. Explode um índice de vacinação em Seattle e todos ficam desesperados pela vacina – o que ninguém espera é que esta vacina é na verdade parte de um plano maligno para infectar as pessoas com o vírus zumbi. Quem faria algo assim? A associada da FG Enterprises, Carey Gold. Ela faz parte de uma organização bem maior que vai contra os planos principais da empresa por defender que o mundo tem que aceitar a convivência com os zumbis sim. E, para isso, ela e os seus estão dispostos a tudo, inclusive contrataram um monte de adolescentes para infectar as vacinas doadas a cidade.

A reação da Liv ao descobrir tudo isso não chega nem perto do que o Clive vai ter que enfrentar. Sua namoradinha do FBI está de volta à cidade e é infectada com o vírus logo após ele ter que lhe confessar toda a verdade sobre os zumbis. Para tentar acalmar a população, Liv vai até Johnny Frost (que também foi infectado) para pedir que ele use seu poder midiático para se comunicar com a população. Mas nem isso e nem vídeo de Chase – que propõe uma abordagem mais direta com o público – são suficientes para evitar problemas como humanos roubando armas a torto e a direito para matar zumbis. Problema este que Justin e Major – que voltou a ser um por escolha própria – terão de enfrentar já neste primeiro momento para defender sua comunidade dos humanos.

Outro plot interessante foi ver Ravi tentando realizar um novo experimento a partir do ópio encontrado no avião que supostamente tinha infectado as pessoas com o vírus zumbi. Mesmo sentindo que o personagem fez uma falta enorme neste finale (ele e a Peyton), acredito que a tal nova cura para impedir humanos de se transformarem em zumbis desenvolvida por ele vá funcionar. Aliás, esta foi a cena final que me fez chorar bastante por envolver um  lado dramático forte entre ele e a Liv redescobrindo o alicerce de sua amizade e relembrando os primeiros momentos zumbis dela no necrotério.

No fim das contas, a série está caminhando para seu auge e estes últimos episódios foram a base para tal. Mas resta a dúvida: como será que irão abordar a nossa Liv num mundo em guerra – até aqui, pelo menos, é isso que nos foi mostrado – e como ela vai se sobressair no meio de tudo isso, já que vimos como Blaine e Donnie irão sobreviver durante essa crise onde a população zumbi aumentou consideravelmente em Seattle e já já se propagará no mundo.