Cineclub WOO! | Free Time – Mostra de Filmes Livres

Na última quinta-feira, 3 de agosto, aconteceu na Cinemateca do MAM a 4ª edição do Cineclub WOO!, criado pela revista WOO! Magazine e a produtora Wallaroo Corp. O Cineclub é um espaço voltado para o cinema independente com o objetivo de difundir produções cinematográficas desenvolvidas a partir de baixo ou nenhum orçamento. Ao final da sessão, houve um debate com os produtores de alguns dos filmes exibidos mediado pelo crítico de cinema Pablo Bazarello.

Conhecer e ajudar a divulgar o cinema independente é importante para que essas produções ganhem força e continuem acontecendo. O Brasil possui cineastas com muito potencial que precisam somente da chance de serem apreciados. A seguir, foi feita uma seleção de alguns dos curtas que foram exibidos nesta última sessão.

Para os Meus Olhos Duros
Hilda Hilst foi uma poetisa, ficcionista, cronista e dramaturga brasileira, considerada uma das mais importantes da língua portuguesa do século XX. Filha de um escritor, cuja promissora carreira foi interrompida prematuramente por um quadro de esquizofrenia paranoica, Hilda divide seu tempo entre sua atribulada vida social, na alta sociedade paulista dos anos 1960 e o desejo de escrever para dar continuidade a obra do pai e apaziguar sua profunda inquietação existencialista. A dificuldade em conciliar os dois mundos joga Hilda, aos 30 e poucos anos, numa crise pessoal que a forçará a definir os rumos de sua vida e obra.

Gênero: Drama
Duração: 21 min.
Produção e Direção: Kadu Soares
Roteiro: Maíra Matos

Rótulo
Fernando e Carol acordam na cama dele, na manhã seguinte à uma noite agitada. A partir de um beijo entre os dois, tem início um caloroso debate sobre suas sexualidades. Gay, bi, hétero? O que eles são, afinal?

Gênero: Comédia Dramática
Duração: 12 min.
Roteiro, Produção e Direção: Felipe Cabral

Gaydar
Rafael é um jovem que está cansado de só chegar em caras que se dizem héteros. Não querendo mais passar por esse tipo de constrangimento, ele consegue um aparelho que acabará com todas as suas dúvidas, o gaydar. Apesar disso, ele acabará percebendo que o melhor radar que pode ter é o seu instinto e que as pessoas, por mais claro que esteja para os demais, por vezes ainda possuem dificuldade em se assumir.

Gênero: Comédia
Duração: 12 min.
Roteiro, Produção e Direção: Felipe Cabral

Guia Prático Para Escolher o Sofá dos Seus Sonhos
Enquanto são pressionados a se encaixarem em um padrão de vida pré-determinado, André e Lisa precisam se decidir entre comprar um novo sofá ou ficar com o velho. As decisões, porém, não são tão simples assim, pois conforto e comodismo muitas vezes se confundem. Com um tom bem parecido com o de Woody Allen, o curta brinca com os conceitos de felicidade.

Gênero: Drama
Duração: 14 min.
Direção: Marcelo Engster
Roteiro: Carlos Guilherme Vogel
Produção: Carlos Guilherme Vogel e João Ademir

Mindr
Com um equipamento que lhe permite entrar em sua própria mente, Arthur deve investigar a origem dos seus lapsos de memória, que causaram o fim do seu relacionamento com Mayara, e desvendar os mistérios sobre seu passado. É, com certeza, o curta que mais investiu em efeitos especiais de qualidade, o que, assim como seu roteiro com um plot twist, surpreenderam e muito agradaram.

Gênero: Ficção Científica
Duração: 25 min.
Roteiro e Direção: Guilherme Valente
Produção: Rodrigo Lopes, Mariana Prije, Karina Siu e Matheus Grandchamp