Ink Master | 9×09 – Pin-Up Panic Attack

Semana difícil em Ink Master, primeiramente pelo veterano que voltou: Tommy Helmart, finalista da primeira temporada. Ele trouxe consigo Marvin Silva para representar o Empire State Studio, e claro que sua fraqueza foi explorada neste episódio: proporção. No flash do dia, os artistas tiveram que esculpir em gesso numa tela de 10x10m e não foi nada fácil para alguns estúdios, que começaram a ficar nervosos ao longo do desafio. Sorte de Black Cobra Tattoo, já que Matt está craque neste tipo de trabalho por conta de sua carreira como artista, e foram eles que ganharam o desafio com um pássaro super lindo, proporcional e uma das telas mais limpas do desafio.

Contudo, para a tattoo de eliminação do dia, Black Cobra decidiu não se aliar a ninguém. Ao contrário do resto da casa que começou a se dividir mais, deixando apenas 2-3 estúdios em cima do muro no jogo. Não sei se culparia Chris por tal, porém a aliança dos novatos realmente terá que se cuidar se continuarem indo mal dentro da competição. Mas Black Cobra, assim como Old Town, confiam no fato de que apenas os melhores vencerão e, por isso, atacaram os inimigos por todos os lados na escolha das caveiras.

Desafio do dia? Apenas uma das tattoos mais difíceis de toda a competição, Pin-Up Day. E para complicar ainda mais a vida dos competidores, a troca de artistas teve que ser a cada meia-hora na mesma tattoo, e esta foi de corpo inteiro (incluindo rostos, mãos, pernas, pés e cabelo). Oliver não pôde estar presente no dia de críticas por problemas de saúde, deixando o julgamento para Dave e Nunez apenas – esperamos que o mestre esteja melhor e volte na semana que vem.

Muita gente erra no Pin-Up Day, assim como erram no dia de tattoos japonesas, o que deixa a competição mais acirrada. Mas aqui até que deu para separar os bons dos ruins bem fácil, mas sinceramente não achei que a Pin-Up de Basilica merecia ter ganhado quando comparada lado a lado com a de Black Cobra. Faltou saturação ali, deixando a cabeça desenhada bem estranha de longe e definitivamente não ficou proporcional ao corpo, já a de Matt e Katie estava bem saturada, linda e legível já de longe.

Os jurados votaram para o Empire State sair da casa, uma das tattoos que mais amei esta semana. Porém, até na hora de votar, o Chris colocou suas desavenças com os novatos para discussão e talvez a sorte dele seja que os meninos do Artistic Skin são bem calminhos ao discutirem algo. Quem também foi colocado no “paredão” foi Allegory Arts e Pinz and Needlez, mas por uma óbvia vista proporcional as meninas do Pinz foram eliminadas.

Temos que comentar também sobre o Ulyss passando mal, o que deixou muita gente preocupada e uma pergunta no ar: será que o Allegory vai continuar dentro da competição batalhando por sobrevivência por muito tempo? Eles estão bem abalados já faz um tempo e não estão conseguindo se destacar e fazer trabalhos bons. Talvez a sua sorte seja que o Classic Trilogy esteja bem pior que eles e já marcado como os ruins até esta altura da competição.