The Flash | 4×02 – Mixed Signals

Os primeiros sinais de Barry ter ido para a Força de Aceleração e voltado sem toda a carga emocional que carregava até o terceiro ano da série aparecem neste segundo episódio da quarta temporada, fazendo com que The Flash volte a ter traços de seu ano um: muito mais divertida e carismática do que antes. Logo, vale ressaltar que o episódio não foi um dos melhores da série no que diz respeito à sua mitologia ou com relação aos vilões, mas foi extremamente engraçado e com um clima leve de acompanhar. Quando notamos, o capítulo acabou e nem percebemos.

O foco, mais uma vez, foi Barry e Iris, que precisam se adaptar um ao outro depois de seis meses separados. E o ponto alto de toda as desavenças do casal é na sessão de terapia, quando ambos relembram um pouco da sua trajetória da maneira mais divertida possível que poderia ser feita. Eles crescerem juntos, Iris ser noiva de Eddie e todas as mortes que já aconteceram no círculo de amigo dos dois.

Por mais que houvesse um tom de comédia nos momentos de conversa do casal, no fim sempre tinha algo a mais a ser contado. Mesmo com as falas cômicas e as caras exageradas de cada situação desconfortável quando um não queria falar ao outro o que realmente sentia, no ápice de todo o motivo de estarem naquela terapia de casais o sentimento mostrado foi real e convincente, principalmente na hora em que Iris questiona Barry sobre o porquê ele a deixou.

Por mais que Barry tenha passado esse tempo todo em outro lugar, Iris ficou em Central City sofrendo o luto pelo cara que ama. Na visão dela, estando certa ou não, Barry a abandonou. E ela pode sim questionar o motivo do abandono mesmo “ele indo salvar o mundo”, pois tem total direito de se sentir assim. Eles são noivos. Eles precisam conversar. Ele podia ter conversado ou falado rapidamente com ela, Iris não é egocêntrica ou chata. Ela é uma pessoa normal e pode questionar as decisões dos outros porque isso impacta diretamente em sua vida. Ainda que Barry seja um herói, a partir do momento em que ele tem alguma pessoa na vida dele, ela também faz parte das suas decisões. E como a mesma disse, e isso fica claro em TODOS OS EPISÓDIOS, os dois são o Flash. Não existiria Flash sem Barry ou sem Iris.

Outro casal que também ganhou destaque neste episódio foi Cisco e a Cigana. Num tom totalmente mais leve, se é que era possível, do de Barry e Iris, os dois formaram uma dinâmica exemplar e carismática que não dá para não torcer para que fiquem juntos e se resolvam no final.

Já o maior problema desses dois primeiros episódios é Wally. Ele precisa urgentemente de uma trama ou vai ser reduzido a aparições em cinco cenas só para mostrar que está ali. Ou o Kid Flash vai ganhar algum arco para ser desenvolvido ou ele sairá da equipe. Por mais que o personagem tenha tido um desenvolvimento até que decente, se tornando importante para todos que estão no time do Flash, se for para aparecer apenas como pop-up na série não faz sentido continuar nela.

O novo traje do Flash foi revelado e, mais uma vez, ele é muito mais bonito que o primeiro utilizado e as funções foram visualmente bem legais ao serem mostradas. Mas, com o desenvolver do episódio, parece que isso só vai ficar nisso mesmo, assim como o Flashpoint e a ida do Barry para a Força de Aceleração. Decepção por começarem e finalizarem uma trama em quarenta minutos.

O vilão da semana foi bem desinteressante, mas como o episódio foi divertido, acaba que nem ligamos para ele. Porém, a trama principal da temporada já começa a se montar e ela é comandada pelo Pensador, que está em busca de completar uma nova equipe. Até então não sabemos para que ela servirá, só que Kilg%re, o cara mau da semana, estará nela.

Mixed Signals foi um episódio bem divertido, bem estruturado e que fez a dinâmica dos casais ser o ponto principal de tudo o que desenvolveu nos quarenta minutos de exibição. Porém, a parte do vilão foi a que mais pecou e dá para notar que em dois episódios tudo girou em torno de West-Allen, mas a trama e ação ficaram aquém do esperado. Será esta uma temporada do casal ou da luta contra os vilões?