Crítica | Historietas Assombradas – O Filme

Historietas Assombradas – O Filme é um longa baseado na série de TV homônima, exibida pelo Cartoon Network, recorde de audiência do canal, batendo inclusive produções americanas, porque crianças são assim, não escolhem o que assistem pela nacionalidade do programa, são mais livres de preconceitos do que nós adultos. E depois deste filme, é certo que mesmo quem não conhecia a série animada, vai ficar com vontade de dar uma conferida.

A história gira em torno do jovem Pepe, que para ser protegido de um grupo de vilões que querem usar a juventude do menino para viver para sempre, é separado dos pais ainda muito bebê, passando a viver com uma bruxa a quem carinhosamente chama de avó. Os anos passam tranquilamente, mas quando Pepe finalmente descobre que é adotado e que seus pais, possivelmente, estão vivos, ele decide sair de casa para procurá-los. Como todo bom protagonista deste tipo de desenho, Pepe não possui um intelecto muito brilhante, fazendo uma trapalhada atrás da outra. Para que tudo dê certo, ele conta com a companhia de sua amiga Marilu, dos gêmeos siameses Gastón e Guto e de seu cachorro Ramirez.

Durante a busca, Pepe acaba despertando um dos vilões, Edmundo, cujo corpo biomecânico está prestes a morrer – assim como o de sua família. Sendo assim, ele precisa recuperar Pepe para sugar sua vitalidade e poder viver para sempre, como planejado. Ele acaba sequestrando a avó de Pepe e um dos gêmeos – após uma inesperada separação -, deixando Pepe ainda mais divido sobre o que fazer: seguir procurando seus pais e ficar com ele ou ajudar sua avó. Claro que ele acaba encontrando um meio-termo e é bonito ver como ele se desenvolve e cresce ao longo do filme, percebendo a importância de seus amigos e reconhecendo que sua avó era sua verdadeira família, independente de qualquer coisa.

O longa é uma grande aventura com direito a momentos bem tensos nos quais ficamos ansiosos para ver como os personagens irão superar situações tão complicadas. Pautado por piadas inteligentes, que não subestimam as crianças, o roteiro é bem dinâmico, além de não ter muito tempo de duração, o que contribui para não se tornar enfadonho. A ambientação sombria do filme chama bastante atenção e é uma referência direta ao estilo de Tim Burton, o que com certeza confere uma elegância sombria aos seus cenários. Os monstros em si não assustam tanto, mas alguns momentos surpreendem por serem mais sinistros do que o esperado. O terror é presente, mas é de fato a comédia que rouba a cena, trazendo para o enredo momentos de completo nonsense e muito divertidos.

Historietas Assombradas – O Filme é, portanto, uma animação 2D que impressiona pelo roteiro e pelos personagens bem articulados. O tom assustador mesclado com fantasia, aventura, personagens carismáticos e algumas sacadas geniais, como os backups da vó, os gatos que trabalham para ela e até mesmo restaurante que vende hambúrguer de bucho e que prevê seu futuro, prendem o espectador até o final.