Scandal | 7×06 – Vampires and Bloodsuckers

O poder finalmente subiu à cabeça de Olivia Pope e Scandal comprova isso em seu sexto episódio da última temporada. Encobrindo assassinatos inescrupulosos e incriminando pessoas até então inocentes, a nova comandante da B613 está com sangue nos olhos e deixa a pergunta no ar: por que Shonda quer destruir uma de suas melhores personagens?

O episódio começa com a certeza de que jamais confiaremos de novo na maior cuidadora de casos que já passou pela Casa Branca, pois Olivia quebra a confiança de Mellie mais uma vez, sem a presidente saber, é claro, e assassina o presidente de Bashran e sua sobrinha. E enquanto Liv tenta viver consigo mesma e se convencer de que fez a coisa certa, com a ajuda de Jake sempre sussurrando no ouvido de sua ex que o que ela faz é lei e acabou, uma pessoa inesperada já sacou todo o jogo da poderosa: Quinn. Nas vésperas do casamento dela, as duas personagens têm uma briga feia em relação ao “acidente” e Perkins promete que fará justiça e enfrentará Liv.

No meio de tudo isso, uma abalada Presidente Grant tem que comparecer ao funeral do seu affair, e Cyrus tenta evitar que seu novo namorado se aproxime demais da Casa Branca porque sua nova personalidade concorda que todo mundo dentro daquele local quer apenas poder. E nem parece que tudo isso está acontecendo, pois o resto da antiga equipe de Liv está cheia de tensão com os preparativos do casamento de Charlie e Quinn (surtada e desaparecida após a conversa com Liv).

Uma das coisas mais prazerosas na escrita de Scandal é quando acontecem esses episódios nos quais vemos os personagens pelo menos tentando agir normalmente e participando de coisas mundanas enquanto o mundo desaba lá fora. E a traição de Liv contra sua presidente tem consequências catastróficas para o reinado de Mellie, que tomada de luto e dor declara guerra aos rebeldes do país que os Estados Unidos trabalhava tão arduamente para conseguir paz. Quem precisa do Fitz tentando traí-las com o pai de Olivia quando nós temos os escritores querendo sangue, não é mesmo?

Enquanto um arrasado Charlie se preocupa com Quinn e manda o casamento ser adiado, temos Huck e Abby preocupadíssimos com sua nova chefe e uma Olivia Pope tomada pelo pânico, talvez realizando que esteja ficando mesmo igual seu pai. Mas com Ballard em sua cola, ela acha que está tudo certo e normal e os dois continuam a encobrir o que foi feito no avião explodido enquanto todos procuram a noiva e Liv tenta fingir que não sabe a verdade por trás do desaparecimento.

A culpa não é só de Jake por Liv estar fora de controle. Apesar de ele estar agindo como um diabinho no ombro esquerdo dela nesta temporada, a culpa é inteiramente de Pope. O poder é intoxicante e ela sabe disso desde o começo. Agora Liv se inebria de tal fato. Estamos vendo a transformação de Olivia em seu pai sim, e a série não está fazendo rodeios com isso. E nem poderia, já que esta é a temporada final do novelão.

Vampires and Bloodsuckers traz um bom roteiro carregado daquela tensão que só essa série pode apresentar ao espectador. E além de ver Liv sambando para não ser descoberta, o ex-peguete jornalista dela volta para chantageá-la e quase tirar a Comandante do sério. E quem lembra do namorado-senador novo de Cyrus? Vamos dizer que ele sofreu bastante neste episódio, uma vez que convenientemente a culpa do sumiço de Quinn caiu de raspão em cima dele.

Foi um episódio de ritmo frenético, com direito à volta de Mellie e Marcus (não do jeito que pedimos, mas já é alguma coisa) e da violência que só a B613 pode proporcionar. Ninguém está a salvo de vender a alma para o diabo em Scandal, até mesmo a rainha Olivia Pope, que talvez tenha se transformado nele.