Knightfall | 1×07 – And Certainly Not the Cripple

Continuamos com o novelão medieval que tanto amamos, mas mudanças começam a ocorrer no roteiro da série. A primeira delas é a invasão em Navarro, terras da Rainha Joan, e ela pede ao marido para ir até lá levantar tropas. O que achei bem lindo de ver, já que naquela sociedade as mulheres não eram tão ativas politicamente nas guerras.

Ao chegar nas terras de sua família ela se depara com uma situação mais dura, que é o saco de mãos amputadas que recebe de sua prima Helena – esta que quer renegar a coroa francesa e transformar o país num reino independente. Acredito que o plot ainda será bem tenso e teremos aí uma chance de ver de fato Joan como força feminina dentro da série, não apenas como objeto de desejo dos protagonistas.

Falando em um deles, Landry volta ao convento em que foi criado e encontrado por Godfrey. A princípio, nosso mestre templário não encontra nada, então ele vai pedir conselho ao Papa e ajuda de Gawain (este último a quem ele confessa ter tido um caso com uma mulher casada e tê-la engravidado). O que Landry não faz ideia é que Gawain é um dos homens de Nogaret e diz ao nobre estes segredos, que só mais tarde ele vai juntar 1+1 para descobrir a verdade sobre a gravidez de Joan. Nogaret planta sua sementinha da discórdia entre os templários e consegue corromper Gawain para ele roubar o Graal de Landry – que até então é o único que pode encontrá-lo.

Landry, por outro lado, volta com Gawain ao convento destruído e encontra uma senhora, que desde o começo já tinha dado pistas de que é a mãe dele. Ela o leva até um outro convento onde freiras – inclusive a que criou seu filho – esconderam o Graal desde Acre. Por 15 anos, a caixa confiada a Godfrey estava com ninguém menos que a mãe de Landry.

E, gente, vocês sabem como é conselho de mãe, né? Não deu em outra: Landry não ouviu, acabou tendo que ir contra Gawain e por que santos esse cara ainda paga de cabeça dura, Deus? Tava tão na cara as atitudes de Gawain que se o Landry continuar com esse papinho de que pode confiar em todo mundo, vou começar a ficar com raiva real do personagem, mesmo sabendo que ele tem que prezar por valores cristãos e etc. Só não vamos ser burros, né amigo?