Nerd de Pijama | O Dia 12 dos Namorados

Dia dos Namorados chegando e mais uma vez aquele monte de propagandas entulha a internet para ajudar o capitalismo a gerar lucros. Mas o que significa a data para nós, nerds? Aliás, e para os solteiros? O dia, na verdade, é de Santo Antônio aqui no Brasil, mas lá no hemisfério norte o dia de São Valentim é 14 de fevereiro. E como muita coisa distorcida ao longo dos anos na nossa cultura, virou o tal dia dos casais. Bom, na falta de um mozão para dar uns chamegos debaixo do edredom nesta data, nada como colocar sua série favorita, pegar uma bebida quentinha e maratonar. Ou quem sabe até colocar aquele jogo largado há alguns meses e deixá-lo menos carente no canto da estante?

Lembro-me que por muitas vezes, assim como vi este ano, alguns amigos sempre ficaram chateados por não estarem com o(a) crush, mas como diz o ditado: nada como o amor próprio. Logo, por que não se autopresentear com um livro que há tempos você vem enrolando para comprar e ler? Tem tanta coisa nesse mundo nerd que pode ajudar quem está sem um parceiro ou parceira para dormir de conchinha que a lista pode chegar a ser infinita.

Já para os nerds que têm a felicidade de dividir as teorias mais absurdas das séries e até mesmo brigar pela casa de Hogwarts, aqui vai uma dica: substitua o coração vermelho pelo controle do game e divirtam-se. Como já falei anteriormente no post sobre casamento nerd, não tem nada melhor do que ter aquela companhia para discutir sobre o finale de Supergirl ou até mesmo passar horas procurando no shopping a lembrancinha de Star Wars perfeita.

O mundo nerd é tão cheio de referências que até uma caça por easter eggs da Disney pode virar algo romântico se você souber o que fazer. Sabe todo o clichê de flores, chocolates e lingerie preta ou vermelha? Troquem! Muito mais vale um pijama amassado com uma risada sincera do que aquele jantarzinho forçado e clichê. Sim, somos nerds e por que não colocar nossa criatividade para funcionar? Ah, e nada como um filme romântico (mesmo que seja 50 Tons) para fechar a noite nerd de vocês.

Acredito que o lado bom de namorar/casar/ficar com um nerd seja isto: a infinidade de criatividade. Já vi muita gente reclamando por estar com um nerd e não entender muito bem. A dica é ouvir. Um nerd sempre terá algo a lhe ensinar como um bom mestre Jedi. Depois pergunte, tire suas dúvidas e não morra com elas. O terceiro e último passo é: conversem. Isso tudo que você faz num relacionamento “não-nerd” você também deve fazer aqui, só que ao invés de o cara falar sobre Fórmula 1 ou a mina sobre os tipos de base que a MAC lançou, o papo vai ser sobre o Batman e o novo filme do Tarantino.

Namorar um nerd é isto: ganhar conhecimento. E nada melhor do que depois multiplicar corações como vidas, né mesmo? Bom Dia de Santo Antônio, nerds! Namorem muito ou, como dizemos aqui no Nordeste, pratiquem um chamego do bom!