Animaction | A Casa de Pequenos Cubinhos

Imagine uma metáfora. Agora pense em uma maneira bela e emotiva de representá-la. Imagens tão claras que as palavras não se fazem necessárias. É como a manifestação de uma linda metáfora que podemos definir este curta-metragem animado chamado A Casa de Pequenos Cubinhos (The House of Small Cubes), vencedor do Oscar de Melhor Curta-Metragem de Animação em 2009.

A história é bem simples: um velhinho que vive sozinho em uma pequena casa, localizada em uma cidade que é inundada cada dia mais pelo mar, perde seu cachimbo favorito. Ele decide então mergulhar nas casas do passado para recuperá-lo e acaba trazendo consigo coisas bem mais antigas. A maneira como a história é construída é muito simples, assim como a mensagem que ela vem deixar. O velhinho que vai em busca do cachimbo volta com todo o seu passado.

Quem já teve a oportunidade de assistir ao curta sabe bem do que estou falando. Para quem ainda não viu, pode ser difícil de compreender por completo, mas aquiete-se. Tudo o que você precisa saber sobre o enredo é o que foi dito no parágrafo acima. Tudo o que você precisa fazer agora é assistir este curta e deixar as emoções fluírem por você assim como a água da chuva que escorre nas folhas das árvores. Deixe que tudo se encaixe na sua mente e o sentido se forme como tijolos que constroem uma pequena casa.

E se ainda é necessário dizer mais alguma coisa sobre este curta, deve ser algo relacionado à facilidade e fluidez com que ilustra um processo natural que ocorre na vida de todos nós. Ao longo dos anos nossas experiências aumentam, as memórias se multiplicam e muitas delas são esquecidas bem lá no fundo da gente. Ao mergulharmos nas nossas lembranças, resgatamos elementos e sentimentos que nos formaram, que nos ajudaram a crescer e que nunca deixarão de fazer parte de nós. E assim podemos continuar a vida sabendo que vale a pena.

A Casa de Pequenos Cubinhos (The House of Small Cubes) está disponível na Netflix.