DC’s Legends of Tomorrow | 2×16 – Doomworld

Muitas séries adotam uma trama de realidade alternativa para mostrar um outro lado de sua história. Em Grey’s Anatomy já fizeram isso duas vezes, assim como em Switched at Birth, e em Scandal também está previsto para que o mesmo aconteça. Mas diferente da série em que tratamos nesta review, esses episódios só servem para “encher linguiça”, se usarmos o português bem claro. Por mais que eu goste deste tipo de tópico, não serve para nada. Já em Legends of Tomorrow ele faz parte da trama principal.

Mesmo com tantos problemas durante este segundo ano da série, uma coisa não se pode negar: a história foi toda bem construída e mostrou aquilo que se prometeu a ser (mesmo dizendo que Snart faria parte da Legião do Mal e ele só estando em três episódios). Toda a caçada em busca dos fragmentos da Lança do Destino, como a formação de novas Lendas, a introdução da Sociedade da Justiça da América e o desenvolvimento de Sara como capitã (sim, ela foi a única personagem bem construída nesta segunda temporada), levou ao ápice da história na qual, uma hora ou outra, veríamos a realidade alternativa.

Como já disse, eu gosto de episódios focados em realidade alternativa, pois você vê uma outra face de como a trama se desenrola com personagens que gosta e que muitas vezes não têm as mesmas personalidades. E em Legends of Tomorrow foi tudo muito bem feito, desde Sara e Amaya sendo as vilãs que matam quando são mandadas, até Jax sendo um chefe abusivo.

Mick vem sendo o grande debate dessa reta final. Toda hora sua lealdade é colocada à prova, e por mais que o Onda Térmica tenha feito escolhas erradas no passado, ele merece sim a confiança. O cara passou praticamente uma vida inteira com uma pessoa que o entendia e que morreu de forma trágica (mesmo salvando o mundo), e quando ele volta é claro que abalaria as estruturas de Mick. As Lendas dizendo toda hora que se questionam muito sobre a lealdade dele me incomoda muito. Mick, junto com Sara, é o melhor personagem dessa série. E caso saia alguém e entre novos personagens, esses dois deveriam continuar o máximo possível.

A morte de uma das Lendas durante a história traz uma carga dramática para todos e uma motivação para conseguirem consertar aquilo o quanto antes. É audacioso, mesmo não sendo um personagem tão querido por muitos. Mas dá um impacto na trama, pois a gente sempre acha que no final todo mundo vai ficar bem. Porém, no próximo episódio tudo vai ser consertado, inclusive essa morte. Anotem.

Já para quem gosta da Felicity teve também seu momento de fã homenageado. A hacker nessa realidade alternativa é uma vigilante, já que não temos mais o Arqueiro Verde, Flash, Canário Negro e os demais. Por mais que a sua participação tenha sido curta, não deixou de ser bem interessante. E por mais que tenha gente que não goste da garota, ou pelo menos no que a tornaram na série do Arqueiro, com certeza vai ficar intrigado com a personagem desta realidade, querendo ver até mais dela algum dia. Se for coerente, por que não?

Semana que vem teremos o último episódio desta temporada de altos e baixos, além da finalização de como a realidade será reescrita e tudo voltará a ser como era antes. Até lá!!