A Cabana | Saiba como foi a coletiva de imprensa com a atriz Octavia Spencer

A atriz Octavia Spencer esteve no Rio de Janeiro para divulgar seu novo longa, A Cabana, baseado no livro homônimo do autor William P. Young. Vencedora do Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2012 por Histórias Cruzadas e indicada este ano por Estrelas Além do Tempo, ela concedeu uma entrevista coletiva à imprensa na última segunda-feira (27) em um hotel no Leme, na Zona Sul da cidade.

Bem-humorada e simpática, Octavia brincou com os fotógrafos em sua chegada ao local e pediu que tivessem cuidado ao tirar fotos suas para não destacar “seu papo”. Durante a entrevista, Octavia afirmou achar, a princípio, que o livro no qual se baseia a trama seria um thriller e que se surpreendeu ao ver ali a presença de questionamentos que pessoas comuns fazem a Deus, além de perceber durante a realização do longa que tinha muitas questões que ela mesma deveria deixar para trás.

Em sua preparação para o papel, Octavia disse que trabalhou junto a um pastor local que abriu sua visão sobre muitos pontos da fé cristã. A atriz ressaltou que “viver é a maior jornada espiritual do ser humano” e que “todo dia estamos aprendendo algo diferente“. A preparação também contou com leituras de alguns livros indicados pelo diretor Stuart Hazeldine e pelo autor William P. Young.

Quando perguntada sobre qual seria a mensagem do filme, a atriz disse que preferia não definir esse ponto e que o público pudesse tirar suas próprias conclusões, mas que reconhece a importância da temática ao falar sobre cura interior e oferecer esperança às pessoas. Outro ponto interessante para Octavia foi que o autor, ao utilizar uma negra, um latino e uma asiática para representar a trindade divina, mostrou que todos nós somos imagem e semelhança de Deus, então devemos parar de focar apenas no indivíduo e trabalhar o amor de uns pelos outros.

Quando questionada sobre qual seria a mensagem de Deus para o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, a atriz foi objetiva: “a mesma mensagem do filme, amai-vos uns ao outro“. Para ela, filmar no Canadá foi magnífico, pois disse poder ver a mão de Deus em toda a beleza natural existente lá. Sobre atuar junto a Sam Worthington, Octavia revelou que foi bom não ter muito contato com ele fora dos sets, pois isso tornou possível criar uma certa atmosfera de afastamento e, ao mesmo tempo, estabelecer uma relação diferente, como a de uma mãe que passou anos longe de seu filho e depois de muito tempo volta a encontrá-lo.

Já sobre a participação da brasileira Alice Braga, Octavia disse não ter rodado nenhuma cena com ela, mas que achou fantástico seu trabalho e que uma de suas cenas favoritas do filme é justamente a de Alice. A atriz falou que uma das coisas mais acertadas em toda a projeção é colocar certas perguntas difíceis sobre Deus e religião nos lábios de uma criança e que essa inocência faz toda diferença no entendimento da proposta do filme.

Ao ser perguntada se o longa mudou sua forma de ver a vida e seu comportamento, Octavia disse o seguinte:”Eu gosto de acreditar que sempre fui a mesma pessoa, que sempre vivi minha vida seguindo a filosofia de tratar as pessoas como gostaria de ser tratada. O que mudou para mim é que, assim como o personagem principal, percebi que também tinha questões dentro de mim com as quais precisava trabalhar e me libertar, e pude crescer espiritualmente e como pessoa“.

A atriz afirmou conversar com Deus todos os dias e que essa é a única forma de começar o dia bem, então sempre inicia com oração e meditação. “Me considero uma serva e uma filha de Deus, mas isso é meio esquizofrênico quando se está interpretando Deus. Então tentei separar completamente isso e abordar o papel do ponto de vista de uma mãe acolhendo seu filho“, concluiu.

Para Octavia, seu maior desejo é que o filme ajude as pessoas a se examinarem e a fazerem uma autoavaliação para se tornarem o melhor possível, porque quando você muda a si mesmo primeiro, o mundo ao seu redor também muda.

Assista as nossas primeiras impressões sobre A Cabana e um trecho da coletiva:

<
>
Foto: Leandro Chaves/LoGGado