Gotham | 3×21/22 – Heroes Rise: Destiny Calling/HeavyDirtySoul

Gotham finalizou sua temporada tão bem que até perdoei os deslizes que vi durante os episódios. Este finale duplo só teve emoções fortes e arrepiantes demais para nós fãs. O vírus de Alice se espalhou pela cidade e agora Gordon e Bullock têm que encontrar alguma maneira de conter os cidadãos loucos que foram contaminados. Ao mesmo tempo, Fish Mooney captura Hugo Strange, única pessoa que pode desenvolver a cura para tal problemática. Porém, quando finalmente ele revela onde estão suas amostras da cura, Jimbo e Bullock os encontram.

Queria só dizer que esta cena em particular foi ótima de se ver por misturar a G.C.P.D., A Liga dos Assassinos e os malucos de Gotham sob o comando de Mooney, que não conseguiu sobreviver à loucura de Gordon e morreu deixando com Pinguim o seu legado: “governe esta cidade ou a destrua“. Os presentes que não foram mortos viraram prisioneiros e Strange também foi coagido para desenvolver a cura para a cidade pelos policiais, porém ele precisa de um último ingrediente: o Chapeleiro, que foi capturado por ninguém menos que Barbara e Nygma, já que ambos entraram em um acordo sobre suas ambições.

Tivemos também em Destiny Calling a continuação do plot sobre Bruce, que passou o episódio inteiro ainda sob lavagem cerebral do Shaman/Sensei e aproveitou a confusão que rolou na G.C.P.D. para escapar e ir atrás da Cabeça do Demônio. Alfred, claro, seguiu seu menino e pediu para que Lucius alertasse os policiais para que pudessem ajudar. Mas não adiantou muito não, visto que Bruce conheceu Ra’s Al Ghul. O líder da Liga confessa que seu atual objetivo é transformar Wayne no seu herdeiro legítimo e que por isso ele usou A Corte das Corujas e o Shaman/Sensei para prepará-lo. É neste momento que eu paro e aplaudo os roteiristas, que conseguiram colocar sentido no mix desses dois plots e desenvolvê-los de forma magistral e, claro, aos produtores, que fizeram de Alexander Siddig o próprio Ra’s (beijos, Arrowverse).

Após matar Alfred e ressuscitá-lo usando as águas do Poço de Lázaro (ou uma parte dele, já que o verdadeiro não se localiza em Gotham), Bruce fica com o mordomo no hospital até o mesmo acordar e recebe uma visita inesperada de Selina. Ela realmente desfaz os laços com ele aqui após outra briga e segue seu caminho para encontrar sua verdadeira persona, virando assim discípula de ninguém menos que Tigresa. Foi Tabitha que matou a Barbara após esta matar Butch. Porém vemos o corpo dele sendo estudado num hospital – seria essa a volta de Indian Hill?? Bom, só queria dizer que foi lindo demais ver Kyle com um chicote na mão e impressionando não só a Tigresa como a nós fãs. Mesmo que eu já tenha xingado muito o que fizeram com a personagem, agradeço por ver minha Mulher-Gato em cena arrasando em seus roubos.

Quem também teve que seguir em frente foi Jimbo e Lee, ambos tiveram suas entrelinhas traçadas e determinadas pelo vírus de Alice. Entretanto, Bullock conseguiu colocar razão no amigo e fazê-lo tomar a cura. Esta que foi desenvolvida por Strange após Gordon tirar uma boa quantidade de sangue do Chapeleiro no meio de uma sequência de ação entre policiais, Team Pinguim e Team Kean. Depois disso, nada foi como antes, inclusive o plot entre Oswald e Edward, que teve uma reviravolta incrível depois de tantos bons diálogos entre os dois.

Concluído os plots de Gordon e Lee, Tigresa e Selina, temos que fechar o de Pinguim e Charada também. Uma pequena observação é o já novo empreendimento de Cobblepot ser o seu tão marcante clube de gelo com a escultura de Nygma no centro – por ora, já que o personagem terminou a temporada desse jeito graças a Victor Freeze. Ivy, Freeze e Firefly continuam sob o comando de Pinguim e acredito que logo logo eles irão conhecer mais pessoas para acrescentar ao grupo e voltar a recrutar Kyle também. Não há dúvidas!

Uma das melhores coisas da temporada inteira e deste finale foi, sem dúvidas, a evolução de Bruce Wayne. Toda sua transição de menino chato, namorado insuportável e milionário inocente para o cavaleiro que vimos nos minutos finais foi lindo. Toda a dor e sofrimento que passou, incluindo seu treinamento para finalmente encontrar a si mesmo, sua verdadeira identidade (algo que foi bastante persistente como assunto principal de HeavyDirtySoul para todos os personagens): o vigilante noturno, a sombra da noite, a própria noite. E numa cena que retratou o começo de tudo: um assalto num beco à uma família de bem. Pois é, meninos e meninas, Gotham City está preparada. Que tal começarmos a chutar uns traseiros de psicopatas com máscaras?