Ink Master | 9×02 – Crossing the Line

Segundo episódio da temporada já nos trazendo alguns twists marotos como: toda semana quando alguém for eliminado, um veterano voltará para a competição representando seu estúdio. E mais: o tema da semana será sempre o motivo pelo qual o veterano foi eliminado, dando-lhe assim a chance de se redimir e de testar os novos competidores. Esta semana também tivemos a volta da banca de jurados formada mais uma vez pelos próprios competidores para indicar a saída de alguém, ou seja, que venham as tretas.

O veterano escolhido para voltar foi Bubba Irwin, que foi eliminado da quarta temporada por conta de seu trabalho com linhas. Ou seja, o tema da semana é justamente para testar os fundamentos dos competidores, e nada como illustrative blackwork para demonstrar se todas as linhas estão no lugar. Só que Bubba não voltou sozinho, e para lhe ajudar na competição ele trouxe ninguém menos que DJ Tambe, que já trabalhou com Erin Chance e é bastante conhecido por muitos dentro da casa. Sentiram a pressão? O flash do dia foi criar uma imagem com fundamentos com nada além de post-its, e sinceramente fiquei bem aliviada de ver a maioria fazer lindas obras.

Quem ganhou o flash foram Bubba e DJ, e claro, o poder de indicar as tatuagens de eliminação também. Já no flash vimos que alguns estúdios estão em conflito, como Tri-Cities e Allegory Arts, contudo quem logo começa a ter problemas na competição são Bang e Dave, que não concordaram muito com o design do polvo que tiveram que tatuar. Mais uma vez vimos ambos indicados para eliminação junto com The Marked Society e Old Town Ink (Bubba e DJ), estes últimos por pura inveja do resto da casa por terem usado uma técnica chamada Mag, que cruza as agulhas na máquina e faz mais quantidade de linhas retas que o normal. Nunez os defendeu: Isso é um jogo, vocês  não podem culpar o outro por ser mais esperto que vocês e usar uma técnica melhor sem quebrar as regras“. Mas resta a dúvida: o que eles fizeram foi mesmo quebrar as regras?

The Marked Society deveria ter sido eliminada na semana anterior e agora eles vieram com papinho de que ferraram o tigre deles por conta do lado emocional de Wes Hogan, que estava abalado por perder a sogra. Ah, por favor, né? Eles estavam indo mal desde o início, não à toa foram eliminados por não saberem desenhar, pintar os olhos do tigre cada um de um jeito e o pior e imperdoável: deixar a anatomia da tatuagem toda péssima. Tomei essa tatuagem como ofensa pessoal, já que também tenho um tigre tatuado. E nossa, eles realmente têm que aprender a desenhar antes de entrar numa competição como esta. Pelo menos o polvo do Tri-Cities era reconhecível como polvo e apresentava mais elementos na tattoo como plano de fundo.

Quem ganhou a tattoo do dia foi ninguém menos que os meninos do Artistic Skin Design novamente, que são bem fofinhos e arrasam desde que entraram na competição, se sobressaindo e colocando um alvo enorme em suas costas. Mas eles mereceram por esta tattoo linda que ganharam de DJ só por ser na costela, mas sabe qual o spoiler aqui? Dane Smith está mais que acostumado a fazer tatuagens na costela das pessoas! Acredito que DJ não curtiu muito esse twist