Nerd de Pijama | Parker!!!

Desde criança estou acostumada a conviver com o universo dos heróis, porém um em especial precisa de destaque. E que felicidade é ver um novo filme do Cabeça de Teia! Peter Parker, ou Teioso, ou Amigão da Vizinhança, ou Aracnídeo… Como você o queira chamar, é um daqueles heróis que dá vontade de abraçar, tirar uma selfie e subir a tag de #bestfriend. Motivos? Bem, que super-herói, além dele, sai pedindo um dogão no meio de uma luta destruidora no meio da rua? Aliás, deve ser ótimo ter o metabolismo de uma aranha radioativa para se curar e fazer crescer músculos – academia para que, né mesmo? Peter, assim como muitos outros, tem que lidar com a vida mascarada vs a vida pessoal, e isso inclui levar grito do chefe, da Tia May e desapontar as possíveis futuras namoradas.

Apesar de carregar cinco filmes nas costas, De Volta ao Lar – que não poderia ter outro nome – traz o Aranha de Tom Holland que merece destaque já pela sua maravilhosa aparição em Guerra Civil. Quem não quer ter Tony Stark como seu mentor, afinal? Claro que pela jovialidade aqui, ele ainda precisa amadurecer e criar suas responsabilidades, e eu confio no ator para dar continuidade ao futuro melhor fotógrafo de Nova York, já que Jimmy Olsen mora em Metrópolis. Não dá para comparar… Holland já havia demonstrado bem que o seu carisma não iria deixar o Aranha de Garfield sendo o único piadista contra os assaltantes do Queens.

Mas a coluna desta semana veio para falar em particular do talvez único herói do Universo Marvel que sou fã (são muitos X-Men, como podemos ver nas mil séries que existem/estão em produção atualmente). Pense bem, você está conversando com seu amigo nerd que não tem a mínima coragem de chamar aquela crush para tomar um sorvete (algo que nós nerds sabemos bem como é). E para mudar de assunto, ele vira para você e diz: por sinal, eu ganhei superpoderes semana passada e agora praticamente consigo voar… Seu mundo vira inteiramente pelo avesso e tudo que você  quer saber é: como isso aconteceu???

Para a coluna desta semana revi os dois últimos filmes de Marc Webb e relembrei muito sobre a famosa frase de Kick-Ass: “Ninguém quer mais ser um herói hoje em dia, só celebridades“. Seria bem melhor viver num mundo onde você fosse picado por um animal radioativo e adquirisse superpoderes do que num cheio de youtubers. Quem vai ligar quantos likes você recebeu numa foto?

Ainda lembro de uma discussão que nossa maravilhosa Diana Prince teve com sua mãe Hipólita sobre o mundo precisar de heróis, e isso, claramente, ser notável na história do nosso mundinho. Sempre que precisamos, estes seres surgem para nos salvar, proteger e contar que, mesmo com um pouco de fuga da realidade, nós precisamos nos superar todos os dias. Seja com uma superforça para sair da cama logo cedo ou ter a habilidade de pular de prédio em prédio dentro de um Uber para chegar no trabalho e ouvir seu chefe reclamando que você não fez algo correto – do jeito que ele queria que fosse feito. A tal jornada do herói é reinventada a cada novo filme, seja da Marvel ou da DC, e nós precisamos fazer o mesmo, abrir os olhos mais uma vez para não esbarrar no padrão de uma teia de aranha.

Por fim, a famosa frase que todos nós aprendemos desde crianças acaba virando a nossa realidade quando adultos e é bem necessária no dia a dia. Sei que temos um Tio Ben falando isso na hora que vamos lavar os pratos ou recolher o lixo daquela festinha que demos no final de semana – se você mora sozinho isso é pior, Tio Ben fala mais rigidamente aqui. Mas mesmo tendo um Peter Parker vivendo dentro de nós com todos os questionamentos e dificuldades, não é todo dia que as aranhas vão nos picar para sairmos voando por aí com nosso uniforme, mesmo que patrocinado por outras grandes empresas que não seja a Stark Industries.

No fim do dia, se der tempo para comer aquele pedaço de pizza da geladeira, ser um bom filho para a figura que nos criou, tentar comparecer às aulas e ver aquele cabelo lindo da menina que você gosta – seja ele ruivo, platinado ou de qualquer outra cor –, conseguimos salvá-lo. Ah, se topar com uns Duendes Verdes ou Abutres no caminho, bem, faz parte. Peter Parker somos todos nós.

Aproveite e leia nossa crítica sobre Homem-Aranha: De Volta ao Lar!!