Jukebox | Dez canções para sentir saudade da música emo

Hoje a Jukebox te serve nostalgia, muita nostalgia. Separamos dez músicas lá do começo e do meio dos anos 2000 para você sentir saudades de usar franja, cinto de rebite, de ter um fotolog e dessas bandas também, que na época da nossa adolescência faziam o maior sucesso e tinham sentido. Prepare o rímel e se jogue!!

 

Helena – My Chemical Romance

O My Chemical Romance foi emo até o fim e Gerard Way sempre foi referência com a melancolia que ele trazia para sua banda. O grupo acabou junto com a onda emo (coisa que não aconteceu com Fall Out Boy, Panic! At The Disco e Paramore) e deixou apenas saudades e hinos. Um deles é a música “Helena“, que além de ter sido a mais conhecida da banda também teve um clipe superlegal que passava até cansar na MTV.


Dance, Dance – Fall Out Boy

O Fall Out Boy sobrevive até hoje na música e continua lançando coisa boa, como as canções “Centuries” e “Uma Thurman“, mas época é época e o sucesso da banda veio mesmo em 2008 e 2009. Os caras têm tanta música legal que fica difícil escolher uma só para representá-los nesta lista, já que desde “Sugar, We’re Going Down” eles são figurinha carimbada na cabeça de quem amava a música emo. Mas escolhemos “Dance, Dance” porque esse clipe também passou até cansar na MTV e todo mundo ama um clichê americano virado do avesso, né? E no clipe eles estão tocando no Prom, tem a crush, tem nerd dançando… Tem tudo!


crushcrushcrush – Paramore

Hayley Williams e sua banda passaram por altos e baixos e estão de volta em 2017 com um álbum bem anos 1980. Mas foi lá em 2007 que fomos apresentado aos vocais maravilhosos de Hayley e as guitarras pesadas em todas as músicas. Talvez você seja fã até hoje ou talvez nem tenha sido, mas se está lendo esta lista até agora é porque cantou os males da adolescência com a vocalista sim. E para não usar “Misery Business” aqui (tá batida já!), escolhemos outro hino da banda (injustiçado, na minha opinião) para ilustrar a presença deles. “crushcrushcrush” é uma ótima representação da música emo. E eles estão no meio do deserto! Tá bom, Diplo?


I Write Sins Not Tragedies – Panic! At The Disco

A boa e velha banda de Brendon Urie foi se desintegrando ao longo dos anos e hoje em dia só sobrou o vocalista, que entregou um ótimo álbum em 2016. Mas Panic! At The Disco sempre foi referência, e arrisco dizer que eles têm álbuns mais bem construídos que o Fall Out Boy. Mas estamos aqui para enaltecer todas essas bandas e, apesar de hinos como “But It’s Better If You Do“, “The Ballad of Mona Lisa“, “Nine In The Afternoon” e “New Perspective” (que foi tema do filme Garota Infernal e fez um sucesso tremendo), a música que tocava sem parar dos caras era “I Write Sins Not Tragedies“, que fez Brendon e a banda serem conhecidos em vários lugares e até cansou o vocalista, que hoje em dia não aguenta mais cantar sobre esse casamento tão polêmico.


Untitled – Simple Plan

Como não lembrar de uma banda que era tão amada no Brasil a ponto de fazer show dentro do Big Brother? Exatamente, você deve ter apagado isso de sua mente, mas Pierre Bouvier veio para cá em 2007 e foi lá no BBB dar uma palhinha para os confinados da época. Mas antes do BBB a gente já sabia quem eles eram desde 2002, quando os caras emplacaram o sucesso “Perfect“, a música mais emo do mundo. Assim como Panic! At The Disco e Fall Out Boy, o Simple Plan tem muitas canções conhecidas cujo clipes passaram sem parar na MTV, mas hoje a gente fica com a segunda música mais emo deles. Tão emo que até o clipe dá uma dor no coração. E você deve estar se perguntando por onde anda a banda… Pois bem, eles lançaram um álbum em 2016, porém quase não se ouviu falar sobre. Fazer o quê?


Polo – Fresno

Chegamos na parcela nacional de bandas emos que a gente não esquece. Fresno já mudou bastante dos anos 2000 para cá e, hoje em dia, se consolidou com uma das poucas bandas de rock nacionais que fazem um som relevante depois que a MPB ressurgiu nos últimos dois anos. O último álbum deles, que se chama “A Sinfonia de Tudo Que Há“, tem até participação de Caetano Veloso, tamanha a banca dos caras. Mas foi com a ajuda da MTV e do clipe de “Quebre as Correntes” que você conheceu Lucas Silveira e cia, ainda usando franjas e calças apertadas. Eles têm muitos hinos emos, como “Alguém Que Te Faz Sorrir“, “Desde Quando Você Se Foi” e a já citada “Quebre as Correntes“, mas é impossível falar de Fresno sem citar “Polo“, uma das canções mais conhecidas da banda e, talvez, a mais emo também. Na letra, Lucas canta o tempo todo que não sabe amar e no nosso coração adolescente isso fazia tanto sentido que não precisávamos de mais nada.


Razões e Emoções – NXZero

O NXZero foi a banda paulistana mais emo dos anos 2000. O grupo começou a fazer sucesso em 2004 com a música “Apenas Um Olhar“, que na época tocava sem parar nas rádios, mas Di Ferrero e seu grupo viram o sucesso chegar mesmo quando o clipe de “Razões e Emoções” estreou na MTV. A partir daí, foi muito tempo de estrada e outras canções para jamais esquecermos, como “Pela Última Vez“, “Além de Mim” e “Cedo ou Tarde“. O NXZero se manteve por alguns anos no mainstream brasileiro, mas infelizmente foram perdendo a força junto com a música e o último álbum lançado pelos caras foi em 2015 com ótimas canções, só que bem longe do ritmo daquelas que fizeram eles ganharem espaço no cenário musical brasileiro.


1997 – Hateen

A Hateen é, talvez, a única banda desta lista que tenha tido poucos sucessos e pouca relevância, mas graças à MTV eles tocaram duas ou três músicas sem parar na época. E se você não era um telespectador assíduo do canal, pode não conhecer os caras. Foi no meio dos anos 2000 que a banda lançou “1997“, uma música carregada de guitarras com uma letra bem melancólica e que faz qualquer adolescente ficar triste (A vida era difícil, mas juntos tudo estava bem/Algumas brigas, claro, mas isso é tão normal quando se quer alguém), e conseguiram sucesso instantâneo na época. Eles também lançaram a canção “Quem Já Perdeu Um Sonho Aqui?” logo em seguida, mas enquanto a Hateen fez sucesso, foi “1997” que mexeu com as pessoas.


Na Sua Estante – Pitty

Okay, sabemos que Pitty nunca foi uma cantora emo, e até hoje, junto da banda Fresno, é uma das mais relevantes do cenário rock brasileiro. Leone e sua banda fizeram muito sucesso no começo dos anos 2000 com músicas como “Teto de Vidro” e “Admirável Chip Novo” na mesma época que o emo bombava no país, e ficou tudo meio misturado. As letras também faziam tanto sucesso na nossa adolescência que não dava para diferenciar, principalmente no caso de “Na Sua Estante” (E não adianta nem me procurar/Em outros timbres, outros risos/Eu estava aqui o tempo todo/Só você não viu), que junto de um clipe mais triste ainda virou um dos maiores sucessos de Pitty, que continua firme e forte até hoje. Recentemente, a cantora lançou uma música maravilhosa com Elza Soares, consolidando a importância que ela sempre teve na música brasileira.


Um Minuto Para o Fim do Mundo – CPM 22

O pessoal do CPM 22 nunca gostou de ser chamado de emo, mas foi inevitável a gente não misturar as coisas na época (como no caso da Pitty) e não achar que era tudo emo sim e acabou, e as músicas e letras que a banda lançava também ajudavam bastante as pessoas acharem que os ritmos eram todos iguais. Foi justamente com “Um Minuto Para o Fim do Mundo” que eles começaram a fazer mais sucesso após 2005. Antes, a banda já tinha estrada e lançaram músicas como “Regina Let’s Go” e “Não Sei Viver Sem Ter Você“, mas foi com “Um Minuto…” que eles não pararam de tocar na MTV e nas rádios brasileiras.


Menção Honrosa: Complicated – Avril Lavigne

Não poderíamos deixar a lista acabar sem pelo menos mencionar a princesinha dos skatistas e do pop punk. Avril é emo, é música de patricinha, é música de gótico e de quem anda de skate, tudo ao mesmo tempo! Se com “Sk8ter Boi” a cantora canadense ganhou o mundo e foi até dada como morta depois, com “Complicated” ela se eternizou em nossos corações cantando sobre as complicações de um relacionamento, que é o que a gente mais gosta de ouvir. Ajeite sua gravata e se jogue mais uma vez nesta canção.

***

Essa foi nossa lista nostálgica da semana e espero que você goste tanto quanto a gente dessa viagem no tempo. Não deixe de comentar o que achou e falar quais músicas faltaram, pois quem sabe role uma segunda parte, né?