Ink Master | 9×10 – Drill Baby, Drill

Se na semana passada as coisas ficaram sérias em Ink Master por termos o Pin-Up Day, agora as coisas ficaram mais sérias ainda por ser aquela semana de nada mais, nada menos do que a de retratos. E talvez, só talvez, para dificultar as coisas para nossos competidores, o veterano que voltou foi apenas Cleen Rock One. Vocês querem mais? Pois bem, a aliança dos novatos conseguiu trazer Bubba e DJ para o seu lado, algo que não agradou nada os veteranos e Chris muito menos. Contudo, ele teve uma surpresa, assim como eu: Black Cobra se aliou a eles por não estar gostando nada da atitude dos novatos na casa, deixando assim as tretas maiores e a casa praticamente dividida em dois grupos.

Para começar a semana, o flash foi sobre furar madeira com uma furadeira e criar imagem com precisão. Muita gente se deu bem nisso e, sinceramente, os círculos que Matthew criou sem a ajuda de Katie não deveriam ter levado ao ser posto lado a lado com a imagem de Basilica. Além disso, o argumento dos juízes foi fraco: Para criar círculos assim, você tem que ter muita precisão“. Gente, cada dia menos entendendo esses argumentos, viu… Falando nos juízes, Oliver só pode voltar na eliminação final das tattoos, pois ele sofreu um ataque cardíaco – mas nosso mestre passa bem agora, calma.

Como havia dito anteriormente, o desafio de eliminação foram retratos e nossos artistas tiveram que tatuar cada um a mesma imagem em canvas distintos, e as imagens teriam que parecer ser feitas pelo mesmo artista. Algo que claramente nem todos conseguiram e gerou muita briga entre os estúdios internamente, principalmente entre os novatos. Um exemplo disso é o Unkindness Art, já que Doom nunca tinha tatuado um retrato antes de entrar na competição, e as briguinhas do Allegory estão bem chatas já também. Vão lavar essa roupa suja em outro lugar, casal! Pelo amor aos deuses da tatuagem, eu hein…

Mais uma vez o Allegory foi votado para sair da casa. E com toda razão, pois além de terem deformado o rosto da menina, aquilo ficou horrível de ver. E o Artistic Skin, que tinha a melhor foto, o bebê mais lindo, e não conseguiu focar no que mais interessava na imagem: o rosto? Gente, vamos saber trabalhar ou sair da casa de fininho, né? O Classic Trilogy Tattoo foi eliminado por falta de precisão e por serem duas imagens diferentes – mas era o retrato menos horroroso dali. Pessoalmente, gostei deles terem saído pelas atitudes do Thom na casa, estava mais que irritante vê-lo repetir cada palavra do Chris nas discussões de grupos.

Falar em retratos bonitos é bem difícil e os juízes ficaram entre o Golden Skull Tattoo e o Empire State, mas Cleen Rock conseguiu se redimir, mostrar que aprendeu com seus erros e foi, talvez, o único veterano que conseguiu ganhar a tattoo do dia ao voltar. Parabéns, Cleen e Aaron, vocês mereceram. Bem, a partir de agora nenhum veterano voltará mais para a casa, ou seja, as coisas vão ficar mais sérias, novas tretas irão surgir e nós só queremos uma coisa: ver lindas tatuagens!