Jane the Virgin | 4×06 – Chapter Seventy

Depois de três temporadas e muitos altos e baixos, finalmente chegou o grande dia. Jane se tornou uma autora publicada! O romance, que conta a história da personagem com seu falecido marido, Michael (sempre em nossos corações), chegará às estantes das livrarias em breve. E nada mais justo do que uma festa para celebrar esse momento, não? Até a escritora favorita de Jane, Isabel Allende, participou do lançamento do livro! Também pudera, a divulgação por parte de Fabian (sim, aquele Fabian, o arqui-inimigo de Rogelio) foi pesadíssima. Não teria como não se interessar. Mas brincadeiras à parte, o 70º capítulo também guardou um espaço para comover o público.

Em um episódio cheio de flashbacks emocionantes de Michael e Jane, Chapter Seventy também trouxe novos conflitos para nossos personagens. A começar por Rafael e Petra, que agora precisam lidar com o fato de Anezka ser a nova dona do Marbella. Mas não por muito tempo. Petra descobriu a farsa planejada por sua irmã gêmea e Magda para tirar o hotel das mãos de Luisa. E quando estava prestes a elaborar um novo plano, alguém foi mais rápido.

O trágico fim de um dos personagens da trama principal já havia sido anunciado há alguns episódios e a mid season finale finalmente nos revelou que a gêmea Raquel foi a vítima da vez. Anezka foi encontrada enforcada em seu quarto, mas nosso fiel narrador já nos deu a dica de que o caso não se trata de suicídio. E como toda boa novela, Jane the Virgin ganhou um caso de “quem matou?”.

De volta à nossa protagonista e aquelas que a cercam, preciso ressaltar a melhora absurda no arco de Rafael. Toda a personalidade chatíssima assumida por ele nos episódios anteriores parece estar finalmente se dissolvendo. A amizade dele com Alba foi uma ótima jogada e o momento “clube da Luluzinha” com ela e Xiomara foi divertidíssimo. Fora que é ótimo ver que a relação dele com Jane está boa novamente. Gosto quando eles dois estão nesse lugar de amizade, sem os melodramas de relacionamentos amorosos. E abordando a questão de melodramas amorosos, temos Adam. Sério, roteiristas, o que aconteceu com vocês?

A decisão de distanciar Jane e Adam já vinha sendo abordada há algum tempo, mas a mudança do quadrinista para outra cidade foi abrupta demais. Na primeira vez, ele não estava tão envolvido com Jane e hesitou. Mas agora que as coisas estavam caminhando para um novo rumo, ele simplesmente decidiu ir para “seguir os sonhos dele”? Mesmo com os desentendimentos, principalmente vindos da revelação da bissexualidade de Adam no episódio anterior, o casal não estava em pé de uma separação desse tipo. Ainda mais que Jane finalmente descobriu que, mesmo depois de Michael, poderia se apaixonar – e quebrar a cara – outra vez.

E quem tem perdido alguns pontos ultimamente é Rogelio. As decisões tomadas por ele vêm sendo mascaradas por um amadurecimento um tanto quanto controverso. Primeiro foi a decisão de não se submeter à vasectomia. A justificativa de não fazê-la por medo de envelhecer e perder a masculinidade não desceu bem. E agora que assumiu para Xo que sempre desconfiou que ela pudesse ter mantido a criança, o casal está passando por maus lençóis. Rogelio sempre foi um personagem cuja exuberância e narcisismo beiravam o machismo, mas este sempre acabava sendo revertido após algum choque de realidade.

Mas agora parece que ele está calejado desses choques e eles simplesmente não são mais eficazes. É certo que essa transição do personagem veio para causar um conflito em seu relacionamento com Xiomara, já que tudo estava indo bem demais entre os dois. Mas espero, de verdade, que isso não seja permanente. Rogelio sempre foi o personagem mais autêntico da série, e ver que ele está se tornando cada vez mais desagradável de se acompanhar é de partir o coração.

A quarta temporada tem sido mais do mesmo, mas ainda assim empolgante de acompanhar. Os novos arcos e conflitos previstos para o retorno têm grandes chances de movimentar a trama para que esta saia da zona de conforto e traga novos dramas ao público. Afinal, qual será o rumo da vida amorosa de Jane agora que Adam se mudará para L.A? Quem matou Anezka? Afinal, será que foi mesmo Anezka quem morreu? Ou seria mais um dos plots mirabolantes de Jane the Virgin onde o que vemos não é o que parece ser? Nos resta esperar para ver qual rumo que esses arcos ganharão quando a série voltar do hiato em dezembro.