Dragon Ball Super | Ep. 124 – A Stormy, Fierce Attack! Gohan Fights with his Back to the Wall!!

Gohan caiu. Em alguns momentos do torneio cheguei a pensar que Gohan estaria ao lado de Goku até o fim, mas num ato de sacrifício muito semelhante – porém bem menos extremo – ao de Goku na luta contra Raditz, ele decidiu que a única forma de eliminar Dispo era cair junto com ele, e pelas mãos de Freeza, a grande decepção do episódio, incapaz de dar conta de um inimigo que acabou sendo muito mais trabalhoso do que qualquer pessoa poderia imaginar. Mas enquanto muitos criticam esse final, eu vou procurar ver e outra forma. Claro que seria muito mais legal ver Gohan enfrentando Toppo no limite de seus poderes e conseguindo ultrapassar o nível que se encontra, mas o desfecho do filho de Goku no torneio não sai do que Gohan apresentou até agora em Dragon Ball Super.

Existe também uma grande diferença entre as lutas contra Cell e Majin Boo. Gohan, naqueles casos, foi obrigado a lutar – pois nunca gostou de lutar – e foi enfurecido por inimigos extremamente cruéis. Cell não mostrou piedade com o Androide 16, o que levou Gohan a uma fúria só antes vista quando Freeza matou Kuririn. E Majin Boo era uma máquina de matar e destruir que precisava ser parada.

Apesar da situação atual poder levar a extinção do Universo 7 de uma forma mais rápida do que Cell ou Majin Boo conseguiriam, os inimigos no torneio não são pessoas ruins. Estão, na verdade, no mesmo barco, querendo sobreviver. Não seria pela fúria que Gohan ultrapassaria seus limites, pelo menos não no estado atual do torneio. Também considerando que ele mal treinou antes e ainda assim recuperou boa parte de seus poderes, Gohan se saiu muito bem. O problema é que temos na lembrança aquele personagem decisivo que no final das contas superava tudo e todos. Mas Gohan não é mais essa pessoa, e por maiores que sejam seus poderes, dificilmente ele conseguiria superar Goku e Vegeta no momento. Então, por mais que esteja decepcionado e com a sensação de que faltou algo, creio que Gohan encerrou sua participação de forma honrosa.

Voltando a outros aspectos do episódio, vejo que Freeza decepcionou muito mais por não dar conta de Dispo sozinho. É bem possível que ele esteja tramando algo, mas, se não tiver, ele mostrou que não tem tanto poder assim e não está em pé de igualdade com Goku ou Vegeta. O Nº 17 não deve ser tão parceiro quanto foi Gohan, sendo assim o momento dele mostrar sua verdadeira força ou sua estratégia para aguentar até o fim. Não duvido que Toppo o elimine, pois o senso de justiça da tropa do orgulho coloca Freeza em maus lençóis. É uma pena também que, com a notícia do fim do anime em março, provavelmente essas lutas sejam concluídas de forma muito rápida.

Agora o Universo 11 conta com apenas dois guerreiros, entretanto eles são os mais fortes possíveis. Vale lembrar que Goku e Vegeta estão lutando com força máxima e Jiren nem parece suar. Enquanto isso, Toppo está prestes a mostrar seu real poder. Fica a dúvida de como Freeza e Nº 17 vão se sair nessa batalha, isso caso eles lutem juntos, pois apostaria que vai sobrar tudo para o Nº 17. Enquanto isso, sabemos que Goku ainda vai despertar o Instinto Superior mais uma vez. Com sete episódios para o final, muita coisa pode acontecer. Gohan vai ver tudo de camarote.

Considerações Finais

– Zen’Oh Sama pode ser o onipotente, mas Daishinkan parece ser quem de fato controla tudo por ali.

– O último capítulo do mangá de Dragon Ball Super revelou que Gohan usará um uniforme idêntico ao de Piccolo. Pode ser um indício de que muita coisa será diferente no mangá.