Knightfall | 1×09 – Fiat!

Você quer novelão medieval? Knightfall te dá tudo e um pouco mais! Começamos o episódio com Landry avisando aos seus companheiros sobre sua polêmica acusação ao Papa, gritando aos quatro ventos que irá fazer a justiça de Deus na Terra e que, para tal, irá pedir ajuda ao Grão-Mestre dos Templários para unir um exército e trazer Vossa Santidade ao tribunal.

Claro que o tiro sai pela culatra e, quando ele chega ao Grão-Mestre, quem acaba sendo julgado é ele próprio, uma vez que o Papa se encontra lá e pede para punir Landry de todos os seus pecados terrenos. Tivemos aqui uma cena bem chata de acusações, já que colocaram o nosso protagonista contra a parede para que ele confessasse sobre a gravidez da rainha (o que ele não fez) e sobre as manobras de Godfrey ao se associar com não cristãos para recuperar o Graal.

Com ajuda de Gawain, o Mestre ainda é acusado de se voltar contra a irmandade templária e sentenciado a ser excomungado, virar pária e queimado vivo como um pagão – já que se juntou a não cristãos, assim como Godfrey. Landry só é salvo porque sua mãe é uma mulher cheia dos mistérios e confessa ao Papa em particular que a mulher grávida em questão é a Rainha Joan e que Landry não pode morrer, muito menos ser afastado da Igreja, por um bom motivo. Adorei o fato de que ela questionou o Papa na cara dura e ainda reverteu seu discurso sobre o significado do Graal contra ele, melhor personagem na série até agora.

Tudo isso acabaria bem, não fosse a ninja misteriosa invadir o templo e roubar o Graal até das mãos do Tancrede, que agora voltou a ser templário pela graça de seu irmão Landry. Ainda não superei, de verdade, o impacto que foi Gawain entrar na sala de tortura e quebrar o joelho de Landry enquanto estavam todos atrás do Graal. Pense na dor que foi ver aquele martelo enchendo o joelho do nosso barbudo…

Lá em Paris também temos mais drama, uma vez que Joan pagou de burra-mor, e eu pensando que após ela assassinar a prima iria ficar tudo bem… Ainda desconfiado sobre a traição de sua esposa, Philip consegue pegar a criada dela com uma carta endereçada a Landry para que os dois fujam dali antes do bebê nascer. Isabella descobre que sua mãe traiu o pai de uma maneira bem esperta e paga de doida direitinho para continuar princesa da coroa francesa, já que Philip jogou a traição da esposa na cara de toda a corte.

Claro que depois disso ele a sentenciou à morte e agora não sabemos como as coisas vão ficar por lá, mas quem deve estar feliz com isso é William, que conseguiu tirar a rainha de cena e já recrutou um exército de mercenários sangrentos para o irmão.