Scandal | 7×17 – Standing in the Sun

Amantes da liberdade: se segurem porque nossa Scandal está viva! Sim, depois de tantos altos e baixos nesta temporada, um crossover e alguns roteiros questionáveis, Shonda quer detonar tudo e vai usar os 90 minutos finais do seriado para meter o pé na porta. Mas vamos falar da loucura que foi Standing in the Sun. Tão louco que até ela está de volta: nossa Sally “Ellis Grey” veio pra debochar da falsa democracia de um jeito que só ela sabe fazer. Preparados?

A República está para ser estremecida e Mellie precisa testemunhar em relação ao caso do atentado ao Air Force Two, com Olivia sempre ao seu lado. Antes do primeiro testemunho, Fitz pergunta à Olivia se ela sabe como essa história vai terminar e a poderosa não sabe o que responder ao ex-presidente. E eis que Liv e a presidente esbarram no primeiro degrau na longa caminhada para derrubar Jake e Cyrus, pois o vice está controlando Mencken, o procurador da justiça que vai interrogar Mellie. E já que a B613 tem câmeras em todo lugar, quando o assunto do presidente Rashad (que foi morto no avião) vem à tona e Mellie nega, a procuradoria mostra que tem imagens da conversa que a chefe dos Estados Unidos teve com Liv para que desse um jeito na situação.

A tensão está servida e Marcus, tão longe da Casa Branca, mas tão perto ao mesmo tempo, percebe que Mellie está prestes a sofrer o primeiro golpe para que seja retirada do poder. Só que nem ele e nem Fitz conseguem avisar Liv do ocorrido, que agora está com a corda no pescoço, já que a procuradoria quer que ela testemunhe contra sua presidente. Novamente o #TeamMellieOlivia está sem chão, enquanto Cy se vangloria pela Casa Branca e tenta controlar Mencken, que desconfia dos porquês de Ballard nessa história toda. Quem também está com a corda toda é Sally – que tem a coragem de ir até a QPA pedir algum podre de Liv para os exaustos Huck e Quinn, ainda sem notícias de Charlie.

Mas falando em exaustão, Jake e Liv têm seu primeiro momento a sós depois do almirante ter ficado do lado de Cy em uma cena que mostra que Ballard não suportou mesmo ficar na friend zone com Liv e Mellie e está fazendo muito disso por despeito. Jake coloca Olivia contra a parede, querendo que ela testemunhe contra Mellie e dizendo que a única vez que foi feliz era na época em que ele e sua ex fugiram para uma ilha quase deserta. Mas Olivia jamais irá morder essa isca e, junto aos seus fieis companheiros Huck, Abby e Quinn, todos tentam descobrir um podre de Cyrus ou Jake para que seja desconsiderado que a Presidente tenha cometido algum crime. Em uma cena sensacional na qual todos os podres de todo mundo vêm à tona em dois minutos, vemos que todos possuem um dedinho sujo aqui ou ali e tanto o nome de Liv quanto o de Mellie ficariam na lama também. Frustrante, no mínimo.

Mas, enfim, chega o momento de Olivia testemunhar contra Mellie, só que estamos falando da nossa heroína do chapéu branco. Sendo a mulher que Olivia é, como já dito acima, ela deu com o pé na porta e, na frente do chefe do departamento de justiça, sendo gravada depois de ter chorado sozinha lembrando tudo o que já passou, a cuidadora de casos conta sobre tudo. Isso mesmo: Liv expôs a B613 para todo mundo e é dada a largada para desespero geral da nação, já que Jake se livra mais uma vez escondendo alguns dados ali e outros aqui. Mellie e Fitz se desesperam com Liv, que solta o verbo dizendo que a verdade precisa aparecer sim e que esse é o único jeito de acabar com Cyrus e Fitz pelo bem da nação norte-americana, além de dar um discurso de arrepiar, daqueles que só Kerry pode entregar.

E é aí que a tentativa de Sally entra na jogada. Conversando com seus gladiadores, Liv e Quinn chegam à conclusão de que Sally deve expor a história e agora tudo depende dela acreditar ou não na B613. Enquanto isso, Jake faz uma visita para o homem que faltava neste episódio: Papa Pope. O almirante vai atrás de Pope para conversar e obviamente é humilhado pelo pai de Olivia, que demonstra estar odiando tudo que “seus filhos” andam fazendo e afirma que eles jamais foram comando.

Falando em comando e B613, Quinn, Huck e Abby se juntam à Olivia e dizem que vão testemunhar sobre a organização ficando ao lado dela até o fim, ou, como Liv gosta de dizer, até todos caírem do penhasco. Um jeito bonito de a série nos lembrar que nenhum deles deixou de ser um gladiador. E finalmente Mellie também está de acordo com Liv e entra no plano de deixar o mundo saber sobre a organização secreta. As amigas ficam com medo de ser a última vez que vão trabalhar juntas e brincam com a possibilidade de serem vizinhas de cela na prisão.

Por fim, Sally diz à nação americana tudo que Liv mencionou em seu testemunho e a B613 se torna assunto mundial, dando início aos 40 minutos finais de Scandal. Até semana que vem com um Cyrus e um Jake finalmente encurralados!