iZombie | 3×05 – Spanking the Zombie

iZombie sempre nos surpreendendo com um episódio melhor que o outro e, claro, Liv sendo a coisa mais linda dessa série: seja fazendo gororobas, seja amando os amigos, seja encarnando lindamente uma dominatrix morta. Sim, o caso do dia remete ao estrangulamento após novas evidências surgirem, porém, o cérebro da mulher é o teste de Ravi para a cura. Ou seja, Liv tem que empaná-lo para descer goela a baixo, já que a coloração azulada não ajuda muito o estômago da nossa zumbi.

Dito isso, ainda descobrimos na cena do crime que a vítima estava filmando suas sessões, o que leva os clientes a serem os principais suspeitos. Só que Liv, em uma de suas visões, descobre que a vítima também estava sofrendo com um voyeur indesejado ao redor de sua casa e é com ajuda do novo candidato a prefeito zumbi que o crime é resolvido. Amei ver a Liv de dominatrix com o Clive e Ravi, mas nada paga as cenas dela com o candidato a prefeito vivido por Ken Marino, que faz de tudo para convencer com o sorriso mais sacana do mundo que não gosta de um Cinquenta Tons na cama.

Enquanto isso, Major é massacrado no seu treinamento militar, levando facadas e uma bala nas costas. O que, claramente, piora a sua situação de saúde até o ponto de Justin, seu novo bff, ter que carregá-lo para o necrotério onde Liv e Ravi o socorrem. Sem poder injetar a cura de imediato, Liv extrai o líquido dos pulmões dele e só então é que a decisão final é tomada sobre a cura. Todo aquele climinha de despedida foi bem fofo de se ver, inclusive o flashback entre Major e Liv, contudo temos que lembrar de um fator muito grande: antes da cura ser injetada em Blaine, o mesmo já tinha perdido suas memórias. E como a Liv mesmo disse, os efeitos em Major podem ser diferentes.

Lembrando que mesmo sendo zumbi, ele ainda não perdeu suas memórias e nem foi testado com nada. Ou seja, ainda há esperanças. Pelo menos eu ainda as tenho, já que o personagem deixou de ser chato ao engajarem-no dentro do enredo da série como um todo e agora realmente faz diferença dentro dos subplots apresentados. Algo que com o tempo também vem acontecendo com Peyton, mas ainda temos que vê-la mais atuante dentro do meio em que nossos protagonistas se encontram.

P.S.: Pausa para o apocalipse zumbi, pois a FG Enterprises entra em contato com Harley Jones (o soldado do episódio anterior que perdeu o irmão), coloca uma escuta no carro do mesmo e ainda tenta lhe convencer de que um vírus existe, mas que zumbis não são reais. Acredito que isso ainda vai dar muita dor de cabeça para Liv, Clive e Vivian.