Gosto Se Discute | Saiba como foi a coletiva do filme estrelado por Kéfera Buchmann

Com estreia marcada para o dia 9 de novembro, o filme Gosto Se Discute traz à tona uma nova faceta da já conhecida youtuber Kéfera Buchmann. A jovem de 24 anos, que tem uma carreira consagrada na internet, tenta novamente mostrar seu valor como atriz, estrelando o que seria um papel mais maduro ao lado do conceituado ator Cássio Gabus Mendes.

A história, dirigida e roteirizada por André Pellenz, mostra um mix de comédia e drama no qual um conceituado chef de cozinha passa a enfrentar um novo concorrente, que rouba toda sua clientela ao estacionar na porta do restaurante um carrinho de food truck. Com um cardápio antiquado e uma decoração vintage, o empresário quase falido precisa lidar com a chegada de Cristina (Kéfera), uma representante do sócio investidor indicada para liderar uma auditoria capaz de inovar e resgatar os tempos de glória dessa cozinha. Todavia, o temperamento forte e a quantidade de mudanças levam Augusto (Cássio) a uma crise pior ainda, resultando na perda do fator mais importante da profissão: o paladar.

Para promover a trama e comentar detalhes do projeto, o elenco e o diretor se reuniram em uma coletiva de imprensa realizada na última terça-feira, 31 de outubro, em São Paulo. Iniciando o bate-papo, André Pellenz falou que o longa é uma junção de duas histórias baseadas em experiências vivenciadas por ele. O diretor disse que, assim como o personagem principal do filme, ele também enfrentou uma grande crise profissional e criativa há uns dez anos, passando por uma estagnação ao não conseguir entender algumas mudanças que estavam chegando.

Sobre a segunda parte implementada, ele comentou que quis fazer referência a um caso acompanhado de perto quando era mais jovem, no qual um amigo da família, muito ligado à gastronomia, perdeu o paladar devido ao desenvolvimento de um câncer. “A ideia inicial seria fazer um tremendo drama. Eu acho que isso seria bem possível, pois essa é uma história que me permite ir a fundo. Mas aí, alguns anos atrás, aconteceu um terceiro evento comigo e eu decidi que precisaria contar esses casos de uma maneira mais leve, de modo que, para mim, fizesse sentido como uma continuidade de vida. Com isso, peguei o que poderia ser um drama e transformei em algo palatável, capaz de amalgamar todas essas coisas em algo positivo“, explicou Pellenz.

Do ponto de vista do elenco, André expressou o motivo de ter escolhido uma atriz estreante para o papel principal da narrativa. “Quando a Kéfera chegou para fazer a leitura e o teste, eu olhei para ela e para o Cássio e vi algo diferente ali. Antes disso, eu não estava satisfeito com as ideias que foram levantadas por ficar com a sensação de já ter visto a possível dupla em alguma novela ou filme. Então, como muitos cineastas, resolvi pegar esses dois elementos e fazer diferente, mostrando que o talento pode ser encontrado tanto no velho (televisão) quanto no novo (YouTube)“, complementou o diretor.

Aproveitando a deixa, Kéfera Buchmann dialogou sobre como amou ter sido convidada para participar do projeto e agradeceu por toda a produção ter acreditado no potencial dela. Tentando fazer presença como atriz, a estrela da internet disse que foi muito importante representar uma mulher forte e empoderada no filme. “Foi muito legal personificar esse lado da força feminina, que vai lá e enfrenta, mostrando ser inteligente e capaz de apresentar que as mulheres também conseguem fazer isso. Então eu adorei fazer este papel, visto que minha personagem trabalha no mercado financeiro, atuando em uma área extremamente machista“, reforçou.

Logo após, Kéfera comentou sobre o preconceito que sofre por ter vindo da internet devido às pessoas encontrarem dificuldade para falar que ela é sim uma atriz. “Youtuber é um termo que me limita muito, sendo que eu lancei agora meu terceiro livro, que marca minha primeira ficção, e ainda estou estreando um filme mais maduro, diferente de outros trabalhos que fiz“, apontou.

Desta maneira, ela também falou como foi importante dar este passo na carreira para que as pessoas consigam ver na Cristina o trabalho dela como atriz, fator que auxilia na construção do sonho que ela tem de se consagrar e ser reconhecida além do que dizem. “O ‘É Fada’ se aproxima muito do trabalho que faço na internet para o público infantojuvenil, já no Gosto Se Discute temos essa coisa contida de mulher adulta, com emprego sério, que não fica de ‘palhaçadinha’ e brincadeirinha“, concluiu.

Cássio Gabus Mendes, que interpreta o chef de cozinha proprietário do Gusto, contou se identificar com o personagem, exceto por não ter nenhuma vocação ou talento na cozinha. Entretanto, o ator afirmou que gosta muito de culinária e disse que assiste programas do gênero nos canais abertos e fechados. Ele ainda complementou dizendo que foi um prazer ter o privilégio de conviver e acompanhar o funcionamento de uma verdadeira cozinha profissional. “Foi muito interessante observar o comportamento e as características da chef do restaurante, foi algo muito bacana, que me ajudou a ter uma noção de toda essa atmosfera“, disse o ator.

Para encerrar a coletiva, André Pellenz explicou se o longa foi feito mais para o público, para a crítica ou então para algum festival. “Fiz um filme que eu quero que as pessoas gostem, mas que eu gostaria de ver. A melhor forma de uma pessoa não se trair é fazendo algo que ela ache legal, seja em qualquer tipo de filme“, finalizou o diretor.