Scandal | 7×05 – Adventures in Babysitting

Olivia Pope está atrás de cortar algumas cabeças no mais novo episódio de Scandal. Será que o poder dominou a rainha de Washington ou ela realmente sabe o que está fazendo? É essa a dúvida que paira no ar em Adventures In Babysitting, que nos mostra as consequências da volta de Fitz e de toda manipulação que o ex-presidente aprontou para cima de sua eterna amada e de Mellie, com a ajuda de Rowan Pope, a pedra no sapato de Liv, já que você não pode escapar de sua família, como o personagem bem nos lembrou todos esses anos.

Enquanto Olivia dá literalmente um chá de cadeira em seu pai, Mellie lida com as repercussões do golpe de estado que o país do Oriente Médio sofreu. Lembrando que a presidente está apaixonada pelo líder de Bashran e, segundo Liv, isso complica um pouco as coisas. Mas a presidente é conhecida por sua teimosia e oferece abrigo ao seu amado e a sobrinha dele enquanto as coisas não esfriam no país “amigo”.

O problema todo é que enquanto a QPA abriga Yasmin e a Casa Branca abriga Rashad, Fitz passa a perna novamente em Liv contando para Mellie tudo que a Chefe de Gabinete fez para que a presidência continuasse atendendo pelo nome Grant em Washington. Isso resulta em uma briga entre as duas, mostrando que Mellie tem o caráter e a ética que Fitz nunca teve: a personagem deixa bem claro que não aceita de jeito nenhum a B613 e Liv no comando de tudo.

A narração deste episódio consegue manter um ritmo muito bom, acertando em alguns pontos no roteiro, mas o que decepciona é a falta de criatividade dos roteiristas em dar um plot decente para a turma de Quinn e para Cyrus, que antes era um dos melhores antagonistas da trama e agora se resume em ter crush em um deputado. Mas logo o espectador releva essas pontas soltas quando o novelão volta com força total e Olivia e Rowan se confrontam intensamente mais uma vez porque o pai da protagonista acha que ela tem que fugir com Fitz e desistir do poder, jamais aceitando que ela tenha ganhando o comando dele.

E você pensa que as brigas acabaram? Enquanto Cyrus joga na cara de Liv o que ela está se tornando, novamente temos uma discussão entre Olivia e Fitz na qual, pela milésima vez, Pope também joga na cara do ex-presidente os privilégios que ele teve e o manda embora de novo. Fitz sai, mas igualando-se a Rowan e Cyrus, ele faz questão de lembrar que Liv está irreconhecível. Chega a ser irônico o quanto os três homens, sempre sedentos por poder, julgam a personagem a todo momento na série.

Ponto para a equipe de roteiristas de Shonda, que entrega mais um episódio satisfatório nesta reta final. Tudo está em aberto, nenhum futuro ainda está decidido. Romances começam e terminam em uma velocidade que a gente só vê em ShondaLand. Uma das coisas mais interessantes é que tudo nesta temporada se resume às vontades e dúvidas de Olivia e Mellie, que juntas entregam boas cenas e um ótimo plot. Agora que a presidente está por dentro das tramoias de Liv, pode ser que elas joguem limpo uma com a outra. Mas uma coisa é certa: as reviravoltas de Scandal talvez não permitam isso. Principalmente as do final deste episódio.