Lucifer | 3×19 – Orange Is the New Maze

Lucifer está seguindo para o final de sua temporada de uma maneira tão ótima que a cada episódio que passa eu só agradeço por terem encontrado o potencial da série e colocado tudo em prática de um jeitinho que nós, fãs, andamos adorando de ver. Não à toa, a série anda conquistando cada dia mais o público brasileiro. Dito isso, passemos a mais este episódio incrível que foi baseado em ninguém menos do que a nossa demônio favorita e que está passando por uma bad bem pesada.

Como comentado no finalzinho da review passada, Lucifer e Chloe tiveram que parar pelo menos dois minutos para resolverem o que anda rolando com a Maze. Traída pela Linda e Amenadiel, perdida num mundo de humanos, sem suportar Caim, magoando a Trixie… Não era de se esperar menos que ela fosse ter um surto emocional o quanto antes. Começamos o episódio com ela pedindo muito para que seu chefe a leve de volta ao inferno, mas Lucifer nega e logo após o dono da Lux tem de lidar com o novo casal 20 da série, que é Pierce e Decker.

O caso do dia foi um assassinato na praia, e por mais irônico que seja, a câmera de segurança que a polícia encontra tem uma filmagem justo da Mazikeen provavelmente matando a vítima. Como ninguém consegue encontrá-la depois da discussão com Lucifer, Chloe começa realmente a se preocupar com a amiga/babá/ex-colega de quarto, mas ela promete ao namoradinho que vai deixar seus sentimentos de lado para tomar conta do caso como qualquer outro. O que é essencial para a resolução, já que tendo que ver as coisas de modo imparcial, Decker fica do lado oposto de Lucifer, que a todo momento fica querendo incriminar a Maze justificando que ela o quer atingir. Típico de Morningstar mesmo, que parece ter voltado a ser egocêntrico aqui, ao contrário do que estávamos vendo nos episódios anteriores.

Até que Maze se entrega para a polícia, confessa o crime para ser presa e entra na prisão só para procurar uma evidência, passando assim a perna em todo mundo, já que era óbvio que alguém queria incriminá-la. E foi bem bacana ver a cara da Decker também chegando atrasada nas cenas de crime e descobrindo tudo só depois. Já o Lucifer, quando realmente descobriu que a sua demônio era inocente, nem comento… E mais uma vez o dia foi salvo pela Maze, que optou por esfregar na cara de Chloe que tudo estava errado desde que ela apareceu na sua vida e na de Lucifer. A real assassina do caso era a mãe de um dos condenados que morreu na prisão e quem o fez ser preso foi justamente Mazikeen. Logo, ela queria vingança, mas acabou que o tiro saiu pela culatra no fim das contas.

Chloe e Lucifer tentaram salvar a pele de Maze o quanto deu, assim como Linda também tentou protegê-la da verdade. Mas, sinceramente, já deu para perceber que a nossa demônio é a pessoa mais independente da série, né? Fora ter magoado a pequena Trixie, eu só acho que ela está mais do que certa, mesmo que no final tenha pedido mais uma vez para voltar ao inferno, mas Lucifer se demonstrou mais egocêntrico do que nunca com um discurso de corno gigante. Filho, vamos voltar a crescer? E desta vez não somente as asas? Obrigada! O lado bom é que a nova parceria de Marcus e Maze talvez renda um finale muito bom, afinal, Caim também está com ciúmes de Morningstar e agora o quer fora da jogada.

Se este triângulo amoroso vai render, já sabemos a resposta desde que Tom Welling entrou em cena (realmente não estamos mais em Smallville, pois o filho de Jor-El cresceu, hein…), contudo tenho receio de que fazer Caim voltar a ser antagonista agora no finalzinho da temporada caia em uma mesmice. Espero estar enganada. Ainda tivemos o plot de Charlotte descobrindo toda a verdade, e finalmente eu amei que algum humano além da Linda agora sabe de toda a verdade celestial. Talvez a personagem continue fazendo o bem e eu rezo sempre para que sua alma não volte ao inferno. Já pensou se a mãe dos anjos volta do universo paralelo novamente e agora para se vingar?