Arrow | 6×21 – Docket No. 11-19-41-73

É impossível lembrar de cabeça todas as vezes que o Oliver já foi acusado de ser o Arqueiro Verde na série. E é sempre a mesma coisa: tem alguma prova ou indício sobre a identidade secreta do vigilante, a polícia vai atrás do personagem, às vezes chegamos em um ponto de julgamento ou algum momento crucial, mas sempre ele se salva. Dessa vez não foi diferente, mas aconteceu algo novo neste roteiro já desgastado: ele foi bem executado.

Começando pelo óbvio: usar Christopher Chance disfarçado de Tommy Merlyn, disfarçado de Arqueiro Verde foi uma ideia incrível. Essa foi a saída mais inteligente para tirar o Oliver da prisão em seis anos de Arrow. A chegada dele no tribunal foi um momento memorável, exatamente o que a série estava precisando. É verdade que fazê-lo colocar a máscara do juiz corrupto foi o que de fato impediu o ex-prefeito de ir preso, mas ver o Tommy usando o capuz e o arco foi muito mais impactante.

Mas o julgamento ainda teve outros momentos muito bons e intensos, e a melhor parte é que esse formato permitiu dar algum destaque para boa parte dos personagens mais relevantes da série. Dinah e Diggle sendo colocados contra a parede pela advogada foi interessante, mas foi Rene quem mais sofreu por ter que testemunhar. Ver Diaz entrando com a filha do Wild Dog no tribunal foi muito surpreendente e a reação do personagem foi interessante de acompanhar. É bem provável que Rene sofra com as consequências dos eventos deste episódio, mas quando lembramos que tudo isso começou porque ele traiu o Oliver, isso não parece ser algo muito ruim.

Black Siren foi outra que surpreendeu, finalmente lembrando aquela criminosa apresentada na série do Flash. Sua tentativa de derrotar Diaz foi um tanto quanto estúpida, mas vê-la de fato desafiando seu poder e tentando matá-lo foi muito bom. Com certeza um dos melhores momentos da personagem nesta temporada. Não sei se isso é o bastante para forçar uma redenção nela, afinal ela fez o que fez para se proteger, mas pelo menos esse é um passo real na direção certa, o que a tira de cima do muro no qual o roteiro a tinha colocado.

Docket No. 11-19-41-73 não só superou expectativas por retratar de uma forma interessante um elemento de roteiro tão desgastado, mas ainda conseguiu surpreender por sua qualidade geral e, principalmente, por representar de modo convincente todos os personagens da série. Dar andamento para a história é bom, mas fazer isso tão bem deixa a experiência muito melhor.